Perfumaria e Cosméticos

Perfumaria e Cosméticos
Compre os seus produtos de beleza on-line.

Escola Bíblica Dominical - 2º Trimestre 2017 - Lição Nr 09

O que a Bíblia diz em 10 Lições!

CURAS DIVINAS - Lição Nr 001

Saúde e Deus

Podemos colocar a questão: Por que grande parte da população procura resolver os seus problemas de saúde através da religião?
A tendência em associar a saúde à religião, é bem antiga e tem fundamento no Velho Testamento. Muito antes de Jesus Cristo, já no tempo de Moisés, cerca do ano 1200 AC, eram os levitas que se preocupavam com a saúde pública. Eram eles que declaravam quais os doentes e os sãos, assim como os animais comestíveis e os que deveriam ser rejeitados.
Mas, os levitas preocupavam-se mais com a medicina preventiva do que com o tratamento do doente. Um caso típico é o que acontecia com o leproso que após diagnosticada a lepra, deveria ser escorraçado (isolado) para lugares desérticos. Não havia propriamente a preocupação em tratar o leproso, mas em evitar a contaminação do resto da população. Se por acaso o leproso se sentisse curado, ou se possivelmente o diagnóstico não fosse correto, era sujeito a novo exame pelos levitas e poderia ser declarado curado.
Certamente que Deus não quer que o homem esteja doente, assim como, também não quer que ninguém peque, mas temos de distinguir entre a vontade ativa de Deus e a sua vontade permissiva, quando Deus permite e não intervém mesmo que tal coisa não lhe agrade.
   
NO ANTIGO TESTAMENTO - As doenças eram geralmente encaradas como uma forma de castigo e as duas coisas (pecado e doença) estão intimamente relacionadas. Assim como a cura está relacionada com a reconciliação com Deus.

Êxodo 15:26 dizendo: Se ouvires atentamente a voz do Senhor teu Deus, e fizeres o que é reto diante de seus olhos, e inclinares os ouvidos aos seus mandamentos, e guardares todos os seus estatutos, sobre ti não enviarei nenhuma das enfermidades que enviei sobre os egípcios; porque eu sou o Senhor que te sara.
Êxodo 23:25 Servireis, pois, ao Senhor vosso Deus, e ele abençoará o vosso pão e a vossa água; e eu tirarei do meio de vós as enfermidades.
Salmo 38:3 Não há coisa sã na minha carne, por causa da tua cólera; nem há saúde nos meus ossos, por causa do meu pecado.
Isaías 1:5 Por que seríeis ainda castigados, que persistis na rebeldia? Toda a cabeça está enferma e todo o coração fraco.
Isaías 35:4/6 Dizei aos turbados de coração: Sede fortes, não temais; eis o vosso Deus! Com vingança virá, sim com a recompensa de Deus; ele virá, e vos salvará.
Então os olhos dos cegos serão abertos, e os ouvidos dos surdos se desimpedirão.
Então o coxo saltará como o cervo, e a língua do mudo cantará de alegria; porque águas arrebentarão no deserto e ribeiros no ermo.

NO NOVO TESTAMENTO - Jesus não apoiou a idéia veterotestamentária que associava sempre a doença ao pecado do próprio ou dos seus progenitores, ao declarar em
João 9:1/3 Caminhando, viu Jesus um cego de nascença. Os seus discípulos indagaram dele: Mestre, quem pecou, este homem ou seus pais, para que nascesse cego?
Jesus respondeu: Nem este pecou, nem seus pais, mas é necessário que nele se manifestem as obras de Deus.

Jesus curou muitas enfermidades e expulsou muitos demônios. Nota-se que há uma diferença entre enfermidade e possessão demoníaca, embora essa diferença não seja bem nítida e não temos passagens didáticas sobre o assunto.

Jesus curou pessoalmente em:
Marcos 1:32/34 Sendo já tarde, tendo-se posto o sol, traziam-lhe todos os enfermos, e os endemoninhados;
e toda a cidade estava reunida à porta;
e ele curou muitos doentes atacados de diversas moléstias, e expulsou muitos demônios; mas não permitia que os demônios falassem, porque o conheciam.
Marcos 3:9/11 Recomendou, pois, a seus discípulos que se lhe preparasse um barquinho, por causa da multidão, para que não o apertasse;
porque tinha curado a muitos, de modo que todos quantos tinham algum mal arrojavam-se a ele para lhe tocarem.
E os espíritos imundos, quando o viam, prostravam-se diante dele e clamavam, dizendo: Tu és o Filho de Deus.

- Jesus curou através dos Apóstolos a quem deu esse poder e obrigação


Mateus 10:7/8 e indo, pregai, dizendo: É chegado o reino dos céus.
Curai os enfermos, ressuscitai os mortos, limpai os leprosos, expulsai os demônios; de graça recebestes, de graça dai.
   
Lucas 10:16/17 Quem vos ouve, a mim me ouve; e quem vos rejeita, a mim me rejeita; e quem a mim me rejeita, rejeita aquele que me enviou.
Voltaram depois os setenta com alegria, dizendo: Senhor, em teu nome, até os demônios se nos submetem.

(Ler Atos capitulo 3 até final) Atos 3:16 E pela fé em seu nome fez o seu nome fortalecer a este homem que vedes e conheceis; sim, a fé, que vem por ele, deu a este, na presença de todos vós, esta perfeita saúde.

Atos 9:34-35 Disse-lhe Pedro: Enéias, Jesus Cristo te cura; levanta e faz a tua cama. E logo se levantou. 35   Viram-no todos os habitantes de Lida e Sarona, os quais se converteram ao Senhor.

Mateus 8:16-17 - Chegada a tarde, trouxeram-lhe muitos endemoninhados; e ele meramente com a palavra expeliu os espíritos e curou todos os que estavam doentes;  - 17   para que se cumprisse o que fora dito por intermédio do profeta Isaías: Ele mesmo tomou as nossas enfermidades e carregou com as nossas doenças.

Lucas 7:21-23 - 21   Naquela mesma hora, curou Jesus muitos de moléstias, e de flagelos, e de espíritos malignos; e deu vista a muitos cegos.
22   Então, Jesus lhes respondeu: Ide e anunciai a João o que vistes e ouvistes: os cegos vêem, os coxos andam, os leprosos são purificados, os surdos ouvem, os mortos são ressuscitados, e aos pobres, anuncia-se-lhes o evangelho.
23   E bem-aventurado é aquele que não achar em mim motivo de tropeço.

Lucas 1   Depois disto, o Senhor designou outros setenta; e os enviou de dois em dois, para que o precedessem em cada cidade e lugar aonde ele estava para ir.
Lucas 10:8-10  - 8  Quando entrardes numa cidade e ali vos receberem, comei do que vos for oferecido.– 9 Curai os enfermos que nela houver e anunciai-lhes: A vós outros está próximo o reino de Deus. 10   Quando, porém, entrardes numa cidade e não vos receberem, saí pelas ruas e clamai:”


Em Tiago 5:14 - Está alguém entre vós doente? Chame os presbíteros da igreja, e estes façam oração sobre ele, ungindo-o com óleo, em nome do Senhor.


Ninguém vai perder um fio de cabelo
 

ATOS 27.27-38


Duas semanas depois, à noite, continuávamos sendo levados pela tempestade no mar Mediterrâneo. Mais ou menos à meia-noite, os marinheiros começaram a sentir que estávamos chegando perto de terra. Então jogaram no mar uma corda com um peso na ponta e viram que a água ali tinha trinta e seis metros de fundura. Mais adiante tornaram a medir, e deu vinte e sete metros. Eles ficaram com muito medo de que o navio fosse bater contra as rochas. Por isso jogaram quatro âncoras da parte de trás do navio e oraram para que amanhecesse logo. Aí os marinheiros tentaram escapar do navio. Baixaram o bote no mar, fingindo que iam jogar âncoras da parte da frente do navio. Então Paulo disse ao oficial romano e aos soldados: — Se os marinheiros não ficarem no navio, vocês não poderão se salvar. Aí os soldados cortaram as cordas que prendiam o bote e o largaram no mar. De madrugada Paulo pediu a todos que comessem alguma coisa e disse: — Já faz catorze dias que vocês estão esperando e durante este tempo não comeram nada. Agora comam alguma coisa, por favor. Vocês precisam se alimentar para poder continuar vivendo. Pois ninguém vai perder nem mesmo um fio de cabelo. Em seguida Paulo pegou pão e deu graças a Deus diante de todos. Depois partiu o pão e começou a comer. Então eles ficaram com mais coragem e também comeram. No navio éramos ao todo duzentas e setenta e seis pessoas. Depois que todos comeram, jogaram o trigo no mar para que o navio ficasse mais leve. 


A FAMÍLIA E DEUS  - Lição Nr 002


Disse mais o SENHOR Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idônea. - Gênesis 2:18

- Objetivo desta lição: - Reforçarmos a importância e necessidade de conservação e preservação da maior e mais antiga instituição criada por Deus  “a família”.
  
Também disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; tenha ele domínio sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais domésticos, sobre toda a terra e sobre todos os répteis que rastejam pela terra. (Gênesis 1:26)
Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. (Gênesis 1:27)
E Deus os abençoou e lhes disse: Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra e sujeitai-a; dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus e sobre todo animal que rasteja pela terra. (Gênesis 1:28)
E disse Deus ainda: Eis que vos tenho dado todas as ervas que dão semente e se acham na superfície de toda a terra e todas as árvores em que há fruto que dê semente; isso vos será para mantimento. (Gênesis 1:29)
Não havia ainda nenhuma planta do campo na terra, pois ainda nenhuma erva do campo havia brotado; porque o SENHOR Deus não fizera chover sobre a terra, e também não havia homem para lavrar o solo. (Gênesis 2:5)
Então, formou o SENHOR Deus ao homem do pó da terra e lhe soprou nas narinas o fôlego de vida, e o homem passou a ser alma vivente. (Gênesis 2:7)
Disse mais o SENHOR Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idônea. (Gênesis 2:18)
Coabitou o homem com Eva, sua mulher. Esta concebeu e deu à luz a Caim; então, disse: Adquiri um varão com o auxílio do SENHOR. (Gênesis 4:1)
Depois, deu à luz a Abel, seu irmão. Abel foi pastor de ovelhas, e Caim, lavrador. (Gênesis 4:2)
Se procederes bem, não é certo que serás aceito? Se, todavia, procederes mal, eis que o pecado jaz à porta; o seu desejo será contra ti, mas a ti cumpre dominá-lo. (Gênesis 4:7)
Disse Caim a Abel, seu irmão: Vamos ao campo. Estando eles no campo, sucedeu que se levantou Caim contra Abel, seu irmão, e o matou. (Gênesis 4:8)
Tornou Adão a coabitar com sua mulher; e ela deu à luz um filho, a quem pôs o nome de Sete; porque, disse ela, Deus me concedeu outro descendente em lugar de Abel, que Caim matou. (Gênesis 4:25)



A origem da família está em Deus. Foi a partir da Sagrada Família, constituída por Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo, que todos os seres tiveram sua origem, quer os celestiais – arcanjos, querubins e serafins – quer os humanos. Todo o Universo teve sua origem na Santíssima Trindade e, por isso, a família humana só será perfeitamente feliz se for constituída no Espírito da Família de Deus. Da mesma forma pela qual os filhos são criados para a glória dos pais, também a família humana foi criada para a eterna glória de Deus.
A instrução divina para a multiplicação da primeira família tinha razão de ser, tendo em vista sua perfeição. Sem pecados, certamente Adão e Eva gerariam filhos perfeitos. Estes filhos glorificariam seus pais indefinidamente, e, por intermédio deles, o Criador.
Quando, entretanto, o homem interrompeu seu relacionamento com Deus, rebelando-se contra Ele e sujeitando-se ao diabo, a primeira família perdeu a pureza, a santidade e a perfeição, dando origem a filhos tão rebeldes quanto seus pais.
Assim sendo, a Terra, que deveria ser bem administrada por uma família perfeita, passou às mãos dos filhos da rebeldia, dando origem ao caos. O Senhor Jesus, então, veio a este mundo para restabelecer os valores morais e espirituais reinantes antes da queda humana.
Com a submissão à Sua Palavra, seria estabelecido o Reino de Deus no coração de cada pessoa. Quando um casal vive a vida cristã de acordo com a Bíblia, seu lar se torna um pedacinho do Céu; seus filhos são obedientes e a família é feliz.

A família é o principio e a base de qualquer sociedade, seja empresarial, religiosa, etc...

O REINO DOS CÉUS NA TERRA  - Lição Nr 003


OBJETIVO: Aprendermos o que existe entre o Reino de Deus e Reino dos Céus.
O reino de Deus na Terra é um reino celestial. O evangelho de Mateus usa a expressão “reino dos céus” mais de trinta vezes. Quase todas as vezes se refere ao reino que está próximo. “Arrependei-vos, porque está próximo o reino dos céus” (Mateus 3:2).
Jesus pregou a maravilhosa mensagem da chegada iminente do reino. “Percorria Jesus toda a Galiléia, ensinando nas sinagogas, pregando o evangelho do reino e curando toda sorte de doenças e enfermidades entre o povo” (Mateus 4:23). A palavra de Deus e a palavra do reino podem ser usadas indiferentemente. “A todos os que ouvem a palavra do reino e não a compreendem, vem o maligno e arrebata o que lhes foi semeado no coração. Este é o que foi semeado à beira do caminho” (Mateus 13:19; veja Lucas 8:11). Os discípulos são guiados pela “doutrina dos apóstolos” (Atos 2:42), porque Deus lhes deu a obra de ordenar a vontade do céu sobre os cidadãos do reino na terra (veja Mateus 18:18). E por essa razão, Jesus disse aos seus discípulos: “Assim como meu Pai me confiou um reino, eu vo-lo confio” (Lucas 22:29).
O domínio do Rei Jesus Cristo chegou às mentes e corações do povo de Deus durante o primeiro século. E lhes disse: “Em verdade vos afirmo que, dos que aqui se encontram, alguns há que, de maneira nenhuma, passarão pela morte até que vejam ter chegado com poder o reino de Deus” (Marcos 9:1). Homens e mulheres ouviram a mensagem do reino e se tornaram cidadãos do reino do Senhor. “Ele nos libertou do império das trevas e nos transportou para o reino do Filho do seu amor” (Colossenses 1:13).
O reino dos céus na terra não é um reino terrestre. Jesus disse: “O meu reino não é deste mundo. Se o meu reino fosse deste mundo, os meus ministros se empenhariam por mim, para que não fosse eu entregue aos judeus; mas agora o meu reino não é daqui” (João 18:36). O que significa “não é deste mundo”? “Interrogado pelos fariseus sobre quando viria o reino de Deus, Jesus lhes respondeu: Não vem o reino de Deus com visível aparência. Nem dirão: Ei-lo aqui! Ou: Lá está! Porque o reino de Deus está dentro de vós” (Lucas 17:20-21). “Porque o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo” (Romanos 14:17).
O que é o reino? Reino, basileia, significa monarquia, império, poder real, domínio. Portanto, o governo do céu chegou à terra. Mas o reino celestial não é como os reinos mundanos. O governo de Deus se dirige ao coração (espírito) do homem. Deus governa seu povo em seu Filho pela persuasão moral que é dada através de escritos sagrados, a Bíblia. Os cidadãos do reino são aqueles que renasceram. “A isto, respondeu Jesus: Em verdade, em verdade te digo que, se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus...Em verdade, em verdade te digo: Quem não nascer da água e do Espírito não pode entrar no reino de Deus” (João 3:3,5). “Tendo purificado a vossa alma pela vossa obediência à verdade, tendo em vista o amor fraternal não fingido, amai-vos, de coração uns aos outros ardentemente, pois fostes regenerados não de semente corruptível, mas de incorruptível, mediante a palavra de Deus, a qual vive e é permanente” (1 Pedro 1:22-23).
Os cidadãos do reino de Deus deixam que a palavra dele tenha domínio sobre suas vidas. Eles seguem a Bíblia e formam hoje, coletivamente, o território da nação de Deus. Assim, nesse sentido, eles são o território que Deus governa. Eles não têm autoridade, pois todo o governo e domínio pertencem a Cristo. “Jesus, aproximando-se, falou-lhes, dizendo: Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra” (Mateus 28:18). Assim, quando se olha para a palavra reino, deve-se primeiro estar se lembrando do rei que governa.
A igreja forma o território do governo espiritual de Jesus Cristo. O que significa igreja? A assembleia de cristãos que foram libertados das trevas do pecado pelo sangue de Jesus Cristo. A igreja e o reino são intimamente ligados, mas não são palavras sinônimas. Reino destaca o governo do Rei. Igreja salienta o povo de Deus que está sob o governo de seu Senhor e Rei, Jesus Cristo.

O PECADO  - Lição Nr 004


OBJETIVO: Aprendermos o que é o Pecado.
Romanos 2.1-11; Romanos 3.10-26; Romanos 5.12-19; Tiago 1.12-15; 1 João 1.8-10.

O pecado pode ser ilustrado como um arqueiro atirando uma flecha com seu arco e errando o alvo. É claro que isso não quer dizer que não acertar a flecha "na mosca" seja considerado como uma questão moral grave. Pelo contrário, a definição bíblica mais simples para pecado é "errar o alvo ". Em termos bíblicos, o alvo que não foi atingido são as "normas da lei de Deus, a qual expressa sua justiça e representa o padrão supremo para o nosso comportamento. Quando falhamos cm alcançar esse padrão, pecamos.

A Bíblia Sagrada fala da universalidade do pecado em termos de errar o alvo da glória de Deus. “pois todos pecaram e carecem da glória de Deus" (Romanos 3:23). Quando dizemos que "ninguém é perfeito" ou que "errar é humano" estamos reconhecendo a universalidade do pecado. Todos nós somos pecadores necessitando de redenção.
 O pecado tem sido definido como qualquer falta de conformidade com a lei de Deus, ou a transgressão de qualquer lei por ele dada como regra à criatura racional. Nesta definição existem três dimensões cruciais. Primeiro, o pecado é falta ou ausência de conformidade. Quer dizer, é não estar em conformidade com a lei de Deus. Pecado de omissão é deixar de fazer o que Deus ordena. Se Deus nos manda amar nosso próximo e não fazemos, isso é pecado.
Segundo, o pecado é definido como transgressão da lei. Transgredir a lei é ultrapassar seus limites, é ir além de seus limites. Por isso, às vezes definimos o pecado como "transgredir". Andamos onde não nos é permitido andar. Aqui lidamos de pecados de comissão com os quais cometemos ações proibidas por Deus. Quando a lei de Deus é pronunciada em termos negativos, "Não farás..." e nós fazemos o que nos é proibido, cometemos pecado.
 Terceiro, pecado é uma ação praticada por criaturas racionais. Como criaturas feitas à imagem de Deus, somos agentes morais livres. Visto que temos mente e vontade própria, somos capazes de realizar ações morais. Quando fazemos o que sabemos ser errado, decidimos desobedecer à lei de Deus e pecamos. O protestantismo rejeita a distinção clássica feita pela teologia católica romana entre pecado venial e pecado mortal. A teologia católica tradicional define pecado mortal como um pecado que "mata" a graça na alma e requer a renovação da justificação através do sacramento da penitência. O pecado venial é aquele de menor gravidade, que não destrói a graça salvadora.
 João Calvino declarou que todo pecado contra Deus é pecado mortal, no sentido em que merece a morte, mas nenhum pecado é mortal no sentido em que destrói nossa justificação pela fé. O protestantismo afirma que todo pecado é grave. Até mesmo o menor pecado representa um ato de rebelião contra Deus. Todo pecado é um ato de traição cósmica, uma tentativa fútil de destituir Deus da sua autoridade soberana.
A Bíblia, porém, ainda considera alguns pecados como mais danosos do que outros. Existem diferentes graves de perversidade assim como haverá diferentes graus de punição, administrados na justiça de Deus. Jesus Cristo repreendeu os fariseus por omitirem as questões mais importantes da lei e advertiu as cidades de Betsaida e de Corazim porque seu pecado era pior que o de Sodoma e Gomorra (Mateus 11:20-24).
A Bíblia Sagrada também nos adverte sobre a culpa decorrente de múltiplos pecados. Embora Tiago ensine que pecar contra uma parte da lei é pecar contra toda lei (Tiago 2:10), ainda assim nossa culpa cresce com cada transgressão particular. Paulo nos admoesta contra acumular ou entesourar ira contra si mesmo no dia da ira (Romanos 2:1-11). Com cada pecado que cometemos, aumentamos nossa culpa e exposição à ira de Deus. Entretanto, a graça de Deus é maior que toda a nossa culpa acumulada. A Bíblia leva o pecado a sério, porque ela leva Deus a sério e leva também o ser humano a sério. Quando pecamos contra Deus, fazemos violência à sua santidade.
“Pecando o homem contra o próximo, Deus lhe será o árbitro; pecando, porém, contra o SENHOR, quem intercederá por ele? Entretanto, não ouviram a voz de seu pai, porque o SENHOR os queria matar.” (1 Samuel 2:25)
“Definições de pecado mortal e venial podem ser: Pecado Mortal é “pecado que causa morte espiritual”, e Pecado Venial é “pecado que pode ser perdoado”. Pecado venial é invariavelmente usado em contraste com pecado mortal. Pecados mortais são aqueles pecados que excluem as pessoas do reino; pecados veniais são aqueles pecados que não excluem as pessoas do reino. Pecado venial se diferencia de pecado mortal na pena que se impõe. Pecado venial acarreta pena temporal expiada pela confissão ou pelas tormentas do purgatório, enquanto pecado mortal merece morte eterna.” Você acredita que haja um purgatório, ou seja jona de espera pelo Julgamento vejamos o que o Capítulo 3 (Ap 3:5) do Livro do Apocalipse nos descreve na sua integra, continue pecando e pedindo perdão a Deus e veja onde você irá viver (sofrer) a eternidade. Você deseja? Vida eterna com Deus ou vida eterna no lago de fogo e enxofre com o diabo...

COMUNHÃO  - Lição Nr 005


“E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações.” Atos 2:42

Fala-se muito em COMUNHÃO, mas, afinal o que é isso? Veremos algumas coisas relacionadas ao Tema:


1. O QUE É COMUNHÃO?
                        
a) Uma palavra grega muito usada hoje é “KOINONIA”, traduzida em português para a palavra COMUNHÃO, isto é, o ato de usar uma coisa em comum.

b) A palavra tem o sentido de: companheirismo, compartilhar, congregação de pessoas de comum interesse, ter em comum, usar juntos, participação, parceirismo, etc.

2. COM QUEM DEVEMOS TER COMUNHÃO?

a) Comunhão vertical – com Deus: Comunhão com o Pai (I João 1:3), Comunhão com o Filho Jesus Cristo (I Coríntios 1:9 e I João 1:3), Comunhão com o Espírito Santo (Filipenses 2:1). Essa comunhão é expressa através da oração, louvor, adoração em Espírito e em Verdade (João 4:23-24).
b) Comunhão horizontal – com os homens: Também deve haver comunhão entre os irmãos – comunhão uns com os outros (I João 1:7), a destra de comunhão (Gálatas 2:9), participação da assistência aos santos (II Coríntios 8:4b).

1) Espiritualmente – Atos 2:42 – Orando juntos; cantando, louvando e adorando juntos; compartilhando em testemunho, exortação, encorajamento; edificando uns aos outros nas operações do Espírito. Ministério da Palavra, o partir do pão.

2) Praticamente – Atos 2:44-46 – Comunhão nos lares, suprir as necessidades, comunicação (Hebreus 13:16), Distribuição para as necessidades dos santos, inclusive a hospitalidade (Romanos 12:13), conhecer e apreciar uns aos outros, visitação, etc. A comunhão torna-se um modo de viver. Há alegria em comunhão real, em reunir-se e compartilhar nas necessidade espirituais, práticas e sociais....

3. COM QUE ESTAMOS PROIBIDOS DE MANTER COMUNHÃO?

a) Com o mundo (Efésios 5:11; Salmo 94:20)

b) Com espíritos satânicos – (I Coríntios 10:19-20)

c) Com Iniqüidade (trevas) – (II Coríntios 6:14)

d) Com Religiões falsas – (II Pedro 2:1-3; Judas 4)

e) Com falsas doutrinas – (II João 1:9-11; Gálatas 1:7-10) Veja o que Paulo diz: “Nem os recebais em casa

4. DIFERENÇAS DOUTRINÁRIAS PODEM QUEBRAR A COMUNHÃO?

�� Qualquer doutrina que ataca os passos fundamentais do processo da redenção pelo sangue de Jesus Cristo, deve ser excluída da comunhão.

�� Precisamos manter a unidade do Espírito até chegarmos à unidade da fé (Efésios 4:2-13).

�� Diferenças de opinião a respeito da escatologia, costumes, etc., não são motivos suficientes para quebrar a nossa comunhão.

�� Não podemos ter comunhão com o herético ou mesmo com suas heresias (obstinação) – (Tito 3:10-11; Romanos 16:17-18 e I Coríntios 11:19).

5. QUAIS SÃO OUTROS MOTIVOS BÍBLICOS PARA QUEBRAR A COMUNHÃO?

a) Conduta desregrada – (Mateus 18:15-17; I João 1:6; 2:10-11 e II Tessalonicenses 3:6)

b) Cobiçoso – excessivamente desejoso, ganancioso.

c) Idólatra – aquele que adora ídolos ou é excessivamente afeiçoado a uma pessoa ou coisa.

d) Escarnecedor – linguagem abusiva, zombador.

e) Beberrão – aquele que bebe habitualmente, que embriaga-se.

f) Extorsionário – que obtém algo de uma pessoa por meio de opressão ou abuso de autoridade.

g) Fornicário – relações sexuais ilícitas.

A Bíblia Sagrada diz para não se associar com eles, nem comer com eles, isto refere a não mantermos comunhão com eles.

 “A GRANDE NECESSIDADE HOJE, É DE PESSOAS DISPOSTAS A VIVEREM EM COMUNHÃO COM OS IRMÃOS QUE FAZEM PARTE DO CORPO DE CRISTO.” 

AMBIÇÕES ERRADAS - INVEJA E COBIÇA   - Lição Nr 006



Versículo-chave: “Não cobiçarás a casa do teu próximo. Não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma que pertença ao teu próximo” – Êxodo 20:17 - Deuteronômio 5:21

- Objetivo da lição: - Entenderemos como o décimo mandamento visa a interiorização da lei de Deus, no coração, e ensina-nos a viver uma vida de contentamento.

I - Não acumuleis para vós outros tesouros sobre a terra, onde a traça e a ferrugem corroem e onde ladrões escavam e roubam; - Mateus 6:19


II - mas ajuntai para vós outros tesouros no céu, onde traça nem ferrugem corrói, e onde ladrões não escavam, nem roubam; - Mateus 6:20


III - porque, onde está o teu tesouro, aí estará também o teu coração. Mateus 6:21


IV - São os olhos a lâmpada do corpo. Se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo será luminoso; - Mateus 6:22


V - se, porém, os teus olhos forem maus, todo o teu corpo estará em trevas. Portanto, caso a luz que em ti há sejam trevas, que grandes trevas serão! - Mateus 6:23


VI - Por isso, vos digo: não andeis ansiosos pela vossa vida, quanto ao que haveis de comer ou beber; nem pelo vosso corpo, quanto ao que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o alimento, e o corpo, mais do que as vestes? - Mateus 6:25
VII - Observai as aves do céu: não semeiam, não colhem, nem ajuntam em celeiros; contudo, vosso Pai celeste as sustenta. Porventura, não valeis vós muito mais do que as aves? - Mateus 6:26
VIII - Qual de vós, por ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado ao curso da sua vida? - Mateus 6:27
IX - E por que andais ansiosos quanto ao vestuário? Considerai como crescem os lírios do campo: eles não trabalham, nem fiam. - Mateus 6:28
X - Eu, contudo, vos afirmo que nem Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles. - Mateus 6:29
XI - Ora, se Deus veste assim a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada no forno, quanto mais a vós outros, homens de pequena fé? - Mateus 6:30
XII - Portanto, não vos inquieteis, dizendo: Que comeremos? Que beberemos? Ou: Com que nos vestiremos? - Mateus 6:31
XIII - Porque os gentios é que procuram todas estas coisas; pois vosso Pai celeste sabe que necessitais de todas elas; - Mateus 6:32
XIV - buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. - Mateus 6:33
XV - Portanto, não vos inquieteis com o dia de amanhã, pois o amanhã trará os seus cuidados; basta ao dia o seu próprio mal. - Mateus 6:34

- Quem nunca invejou a prosperidade de outra pessoa?
- Quem nunca ficou irado quando o colega de trabalho foi promovido ou recebeu aumento, enquanto você era o mais velho na empresa?
- Quem nunca sentiu uma pontada de inveja por causa do amigo de infância que alcançou o sucesso?
Você mesmo não querendo pecou...

=Que Deus lhe abençoe, com a Sua misericórdia, em nome de Jesus Cristo! Amém!=



“...a inveja mata o tolo” (Jó 5:2) “Versão da bíblia João F. Almeida Atualizada”

Conta-nos uma fábula que duas águias voavam juntas. Uma tinha muita inveja da outra porque esta conseguia voar mais alto e com muito mais elegância. Sentindo-se inferior, a águia invejosa planejou vingar-se da companheira e começou a arrancar suas maiores e mais fortes penas e atirar contra a outra, como flechas, com o propósito de feri-la ou mesmo matá-la. Seria a sua desforra. Mas não conseguiu atingir a outra águia porque esta voava muito mais alto. Ao contrário desta, a perdedora, pela falta de suas penas, acabou enfraquecida e esborrachando-se no chão.

 O sentimento mesquinho da inveja jamais trará qualquer benefício aos que o cultivam no coração. O sucesso dos que estão ao nosso redor, em vez de gerar descontentamento e inveja deve ser um motivo a mais de felicidade, por ver as conquistas dos amigos, e um estímulo para prosseguir em busca das nossas próprias vitórias.

 Deus tem seus planos para todos nós. Ele coloca cada um no lugar que achar melhor, concede-lhe talentos, que são diferentes, e quando os desempenhamos de acordo com a vontade do Senhor, mesmo que em níveis diferentes, somos tão ou mais vitoriosos do que aqueles a quem admiramos.

 A inveja pelo sucesso alheio torna quem a pratica ainda menor, candidatando-se a viver debaixo de frustrações e derrotas. O alvo de sua inveja conseguirá alçar grandes vôos e o seu destino é esborrachar-se no chão! Regozije-se sempre com as suas bênçãos... e com as dos outros também!
 

+ Para a minha estrela brilhar; eu não preciso apagar a do meu próximo! +

A PALAVRA FORA DO LUGAR  - Lição Nr 007


- Objetivo da lição: - Entenderemos que o nono mandamento, ao proibir o falso testemunho, visa a pura e simples defesa da verdade, bem como protege o bom nome da pessoa.
I - Não dirás falso testemunho contra o teu próximo. - Êxodo 20:16 - Deuteronômio 5:20
II - Não espalharás notícias falsas, nem darás mão ao ímpio, para seres testemunha maldosa. - Êxodo 23:1
III - Ou fazei a árvore boa e o seu fruto bom ou a árvore má e o seu fruto mau; porque pelo fruto se conhece a árvore. - Mateus 12:33
IV - Raça de víboras, como podeis falar coisas boas, sendo maus? Porque a boca fala do que está cheio o coração. - Mateus 12:34
V - O homem bom tira do tesouro bom coisas boas; mas o homem mau do mau tesouro tira coisas más. - Mateus 12:35
VI - Digo-vos que de toda palavra frívola que proferirem os homens, dela darão conta no Dia do Juízo; - Mateus 12:36
VII - porque, pelas tuas palavras, serás justificado e, pelas tuas palavras, serás condenado. - Mateus 12:37
VIII - Sabeis estas coisas, meus amados irmãos. Todo homem, pois, seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar. - Tiago 1:19
IX - Porque a ira do homem não produz a justiça de Deus. - Tiago 1:20
X - Portanto, despojando-vos de toda impureza e acúmulo de maldade, acolhei, com mansidão, a palavra em vós implantada, a qual é poderosa para salvar a vossa alma. - Tiago 1:21
XI - Tornai-vos, pois, praticantes da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos. - Tiago 1:22
XII - Porque, se alguém é ouvinte da palavra e não praticante, assemelha-se ao homem que contempla, num espelho, o seu rosto natural; - Tiago 1:23
XIII - pois a si mesmo se contempla, e se retira, e para logo se esquece de como era a sua aparência. - Tiago 1:24
XIV - Mas aquele que considera, atentamente, na lei perfeita, lei da liberdade, e nela persevera, não sendo ouvinte negligente, mas operoso praticante, esse será bem-aventurado no que realizar.  - Tiago 1:25
XV - Se alguém supõe ser religioso, deixando de refrear a língua, antes, enganando o próprio coração, a sua religião é vã. - Tiago 1:26
XVI - A religião pura e sem mácula, para com o nosso Deus e Pai, é esta: visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações e a si mesmo guardar-se incontaminado do mundo. - Tiago 1:27

“Tudo o que se diz deve ser verdade, mas nem tudo o que é verdade deve ser dito.”

“O bom de quem fala a verdade é que não precisa falar duas vezes.”

“Tome cuidado com as meias-verdades. Você pode ter se apropriado, exatamente da metade falsa.”
“Nem no teu pensamento amaldiçoes o rei, nem tampouco no mais interior do teu quarto, o rico; porque as aves dos céus poderiam levar a tua voz, e o que tem asas daria notícia das tuas palavras. Eclesiastes 10:20”

FALSO TESMUNHO OU MENTIRA

INTRODUÇÃO:
Conta o Evangelho que, no julgamento de Jesus perante o Sinédrio, os judeus apresentaram testemunhas falsas que acusavam a Jesus de muitas coisas, para que fosse condenado. Perante aqueles falsos e contraditórios testemunhos, Jesus permanecia em silêncio. Só falou quando o Sumo Sacerdote lhe perguntou: “Tu és o Messias, o Filho de Deus?” (Marcos 14:61). E confessou a verdade, ainda que, por dizer a verdade, sofreu tantos ultrajes e a morte. O oitavo mandamento: “Não dirás falso testemunho nem mentirás” é muito necessário, sobretudo quando as relações entre os seres humanos estão marcadas por tantas mentiras, calúnias, difamações e falsos testemunhos. A tudo isso temos de opor o amor à verdade.

IDÉIAS PRINCIPAIS:

1.      Jesus ensina a dizer a verdade
Jesus nos ensina com seu exemplo a dizer a verdade, mesmo que isto lhe custasse muitos sofrimentos e a morte. A verdade é algo divino: é preciso respeita-la e ama-la. Às vezes, dizer a verdade custa e exige esforço; mas é preciso que sejamos valentes para dize-la sempre e não mentir. Jesus disse em uma ocasião: “Seja vosso modo de falar: sim, sim, ou não, não. O que passar disso, vem do Maligno” (Mateus 5:37). É um bom lema que nos ajudará a ser sinceros e leais com Deus, com nós mesmos e com os demais.

2.      O mal da mentira
Assim como uma pequena chispa de fogo – uma coisa tão insignificante no início – pode destruir um bosque ou até uma floresta inteira, assim a mentira pode destruir coisas grandes, como a amizade de um amigo ou a confiança dos pais. Mentindo-se aos amigos ou aos pais, acaba-se perdendo sua amizade e confiança. Depois, ainda que o mentiroso diga a verdade, já não se acreditará nele. Para se viver  em sociedade, é indispensável ser sinceros e dizer a verdade. Para isso, temos de nos esforçar na sinceridade para conosco mesmos, sem ocultar-nos a verdade. Ainda que nunca se deva mentir, existem ocasiões nas quais se deve calar, para guardar um segredo, ou para não prejudicar outra pessoa.

3.      Motivos pelos quais se mente
Com freqüência, mente-se por medo ou vergonha de ser descobertos; outras vezes, para sair de um apuro ou por brincadeira. Pode ser pecado mortal mentir em assuntos importantes, ou sabendo que fazemos um dano grave. Se o bem comum ou particular não exige que calemos, um cristão deve dizer sempre a verdade, inclusive até o martírio, que é o supremo testemunho da verdade da fé.

4.      O oitavo mandamento ordena respeitar a honra dos demais
A honra é um bem muito mais importante que os bens materiais. Todos, os seres humanos tem direito a sua fama; por isso, não podemos roubar ou destruir a honra dos demais.
a)      Modos de destruir a honra. Destrói a honra dos demais:
-          a calúnia,  que é o exagerar as faltas dos outros, ou dizer que fizeram um mal, sabendo que isto não é verdade.
-          A maledicência ou difamação, por difundir injustamente os defeitos ocultos do próximo.
-          O falso testemunho, declarando em juízo, algo que não é verdade, e prejudica o próximo.
-          O juízo temerário, que consiste em pensar mal dos demais, sem motivo justo.
-          A violação de um segredo, que manifesta aquilo que se devia calar.
a)      Atuação do cristão. O que escuta falar mal dos outros – seja de uma pessoa em particular, ou de uma instituição (família, Igreja, etc_ - está obrigado a não escutar o que se diz e a defender com valentia; ou a desculpar, se o que se diz é verdade.
b)      Obrigação de restituir a honra. Deus quer que sejamos como que guardiões da boa fama dos demais. O que destrói esta boa fama, peca gravemente, se o defeito que se descobre ou o dano que se produz é grave. Aquele que prejudicou a boa fama do próximo está obrigado a reparar, isso é, a dizer publicamente que aquilo que tinha dito não é verdade, ou que exagerou. É preciso que se faça a devida reparação – como quando se rouba algo material – para que se possa ter perdoado o pecado.

1.      Cuidar e defender nossa boa fama
Durante o juízo perante o Sinédrio, um criado deu uma bofetada em Jesus, que respondia a Caifás. E o Senhor se defendeu, dizendo: “Se falei mal, mostra-me o mal. Mas, se falei bem, por que me bates?”(João 18:23). Jesus dá exemplo de como é necessário defender a boa fama, quando nos atacam injustamente.

2.      Podemos ajudar aos demais com a correção fraterna
A caridade nos levará a dizer a verdade com nobreza, a dizer as coisas na frente, nunca nas costas de ninguém. Dizer as coisas com verdade e caridade é ajudar a nossos irmãos com a correção fraterna. Podemos recordar o que disse Jesus: “A verdade vos fará livres” (João 8:32).

3.      PROPÓSITOS DE VIDA CRISTÃ:

·        Não falar mal dos demais, nem permitir que outros o façam; se alguma vez se prejudicou alguém, com palavras, devemos reparar rapidamente o dano causado.

·        Devemos reconhecer as próprias faltas e falhas, e nos desculpar; quando erramos com as pessoas.

HONRANDO AOS PAIS   - Lição Nr 008


Textos Básicos: Êxodo 20-12 - Deuteronômio 5:16 – Efésios 6:1
Texto Devocional: Deuteronômio 6:1-9
Versículo-chave: “Honra teu pai e tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o Senhor, teu Deus, te dá ” – Êxodo 20:12

- Objetivo da lição: - Aprendermos e entendermos que os mandamentos do Senhor continuam valendo, e que pais e filhos precisam trabalhar para o seu cumprimento.


I - “Honra a teu pai e a tua mãe, como o Senhor teu Deus te ordenou, para que se prolonguem os teus dias, e para que te vá bem; na terra que o Senhor teu Deus te dá.”  Deuteronômio 5:16
II - “Vós filhos, sede obedientes a vossos pais no Senhor, pois isto é justo.” Efésios 6:1
III - “E vós, pais, não provoqueis à ira à vossos filhos, mas  criai-os na disciplina  e instrução do Senhor.”  Efésios 6:4
IV – “Pois este meu filho estava morto, e reviveu, tinha-se perdido, e foi achado. E começaram a alegra-se.” Lucas 15:24 (Lucas 15:11-24Refere-se ao amor de pai, quando do arrependimento de seu filho)


- “A educação começa em casa! O exemplo maior de obediência vem do próprio Senhor Jesus que, sendo superior a Seus pais terrenos, foi-lhes obediente toda a vida. – “E crescia Jesus em sabedoria, em estatura e em graça para com Deus e os homens. Lucas 2:52
  
Reflita:

- Que tipo de filho ou filha tenho sido? De que maneira tenho honrado meus pais?

- Que tipo de pai ou de mãe tenho sido? Que legado tenho deixado  aos meus filhos? 

- “Os filhos devem honrar os pais. Os pais devem ser dignos de honra.” 

* O verbo hebraico honra é o mesmo para glória. *

PAIS  &  FILHOS - CRISTÃOS

EXPECTATIVA DE DEUS EM RELAÇÃO AOS PAIS

EXEMPLOS DIVINOS - "Estas palavras que hoje te ordeno, estarão no teu coração; tu as inculcarás a teus filhos, e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e ao deitar-te e ao levantar-te." (Deuteronômio 6:6-7) Esta passagem é o tema central de Deuteronômio. Ela estabelece um modelo que nos ajuda a relacionar a Palavra de Deus com nossa vida diária. Devemos amar a Deus, pensar constantemente em seus mandamentos, ensiná-los aos nossos filhos e viver cada dia segundo as diretrizes da Sua Palavra. Deus enfatizou a importância dos pais ensinarem a Bíblia aos seus filhos. Verdades eternas são mais efetivamente ensinadas no ambiente amoroso de um lar temente a Deus. A religião era parte integrante da vida dos hebreus; a educação religiosa focalizava a vida e não constava somente de informações. Usavam o contexto da vida diária para ensinar sobre Deus. Se você quer que seus filhos sigam a Deus, deve ensiná-los diligentemente a ver Deus em todos os aspectos da vida, não somente aqueles relacionados à igreja.“

PACIÊNCIA - "E vós, pais, não provoqueis vossos filhos à ira, mas criai-os na disciplina e na admoestação do Senhor." (Efésios 6:4). Se nossa fé em Cristo é real, ela é normalmente provada no lar, em nossos relacionamentos com quem nos conhece melhor. Pais e filhos são responsáveis uns pelos outros. Os filhos devem honrar os pais mesmo que sejam exigentes e injustos. Os pais devem cuidar gentilmente de seus filhos, mesmo que sejam desobedientes e rebeldes. Pais e filhos cristãos deverão se relacionar com consideração e amor, um colocando os interesses do outro acima dos seus próprios - isto é, submetendo-se uns aos outros. O propósito da disciplina paterna é ajudar os filhos a crescerem de uma maneira amorosa e que honre a Cristo, não irritá-los ou provocá-los à ira ou levá-los ao desencorajamento (Colossenses 3:21), tratando-os como Jesus trata as pessoas que ama, para que entendam o caráter de Cristo.”


EXPECTATIVA DE DEUS EM RELAÇÃO AOS FILHOS

HONRANDO OS PAIS - "Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o Senhor teu Deus te dá." (Êxodo 20:12) Este é o primeiro mandamento com promessa. Para viver em paz por gerações na Terra Prometida, os israelitas precisariam respeitar as autoridades e construir famílias fortes. Honrar os pais significa falar bem deles e tratá-los polidamente. Significa agir com cortesia e respeito (mas não obedecê-los se isso significar desobediência a Deus). Significa seguir seus ensinamentos e exemplo de colocar Deus em primeiro lugar. Os pais têm um lugar especial à vista de Deus. Mesmo aqueles que acham difícil conviver com seus pais é requerido deles honrar a seus pais.”



BONS EXEMPLOS - "Ninguém despreze a tua mocidade; pelo contrário, torna-te padrão dos fiéis, na palavra, no procedimento, no amor, na fé, na pureza."(I Timóteo 4:12) Timóteo era um jovem pastor. Seria fácil para cristãos mais idosos desprezá-lo por causa de sua idade. Ele teve que ganhar o respeito dos mais velhos estabelecendo um exemplo na sua fala, vida, amor, fé e pureza. Deus pode usá-lo, a despeito de sua idade. Seja você jovem ou idoso, não considere sua idade um empecilho. Viva de maneira que os outros possam ver Cristo em você.”

FILHOS DE DEUS, QUEM SÃO OS FILHOS DE DEUS?


NASCIMENTO ESPIRITUAL 

       
"Mas a todos os que o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus; a saber: aos que crêem no seu nome; os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus."(João 1: 12-13) Todos que recebem Jesus Cristo como Senhor de suas vidas nascem de novo espiritualmente recebendo de Deus uma nova vida. Através da fé em Cristo, esse novo nascimento promove em nós uma mudança interior - redirecionando nossas atitudes, desejos e propósitos. Ao nascer adquirimos vida física e passamos a pertencer à família dos nossos pais. (1:13). Nascer de Deus nos torna espiritualmente vivos e pertencentes à família de Deus (1:12). Isso é possível a todo aquele que crer em Cristo.”


A OFERTA DE DEUS

       
"Vede que grande amor nos tem concedido o Pai, ao ponto de sermos chamados filhos de Deus; e, de fato, somos filhos de Deus. Por essa razão o mundo não nos conhece, porquanto não o conheceu a ele mesmo."(I João 3: 1) A auto-estima dos fiéis se baseia no fato de que Deus nos ama e nos chama de filhos. Somos seus filhos agora e isso deveria nos encorajar a viver como Jesus viveu. Leia também Romanos 8:14-17; Gálatas 3:26-27;4:6-7.“



A FAMÍLIA DE DEUS

     
"O próprio Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus."(Romanos 8:16) Paulo usa adoção ou "filiação" para ilustrar o novo relacionamento do crente com Deus. Quando alguém se torna cristão, ganha todos os privilégios e responsabilidades de um filho da família de Deus. Um desses privilégios é ser guiado pelo Espírito (Gálatas 4:5-6), cuja presença nos lembra quem somos e nos encoraja com amor (Gálatas 5:5). Deus nos deu Seus melhores presentes: Seu Filho, perdão e vida eterna.

Irmãos nós somos os filhos de Deus; que nos ama! - E nós pais amemos nossos filhos; que um dia também serão pais dos seus filhos...”



A ÉTICA DO CULTO À DEUS!  - Lição Nr 009


Texto Básico: Salmos 100:1-5
Texto Devocional: João 4:19-26
Versículo-chave: “Deus é espírito; e importa que os seus adoradores: O adorem em espírito e em verdade” - Jo 4:24

- Você acha importante o tema desta lição?

I - “CELEBRAÍ COM JÚBILO AO SENHOR, TODOS OS MORADORES DA TERRA” Salmo 100:1
II - “SERVÍ AO SENHOR COM ALEGRIA; APRESENTAI-VOS A ELE COM CANTO” Salmo 100:2
III - “SABEI QUE O SENHOR É DEUS. FOI ELE, E NÃO NÓS, QUE NOS FEZ POVO SEU E OVELHA DO SEU PASTO” Salmos 100:3
IV - “ENTRAI PELAS PORTAS DELE COM AÇÕES DE GRAÇA, E EM SEUS ÁTRIOS COM LOUVOR; RENDEI-LHE GRAÇAS , E LOUVAI O SEU NOME” Salmo 100:4
V - “PORQUE O SENHOR É BOM, E O SEU AMOR DURA PARA SEMPRE; A SUA FIDELIDADE ESTENDE-SE DE GERAÇÃO A GERAÇÃO”  Salmos 100: 5


- Entrando na presença de Deus: - “aproximemo-nos , com sincero coração, em plena certeza de fé, tende o coração purificado” Hebreus 10:22


- Advertência quanto à necessidade de cultuar a Deus na igreja juntamente com os irmãos na fé: - “não deixemos de congregar-nos, como é costume de alguns” Hebreus 10:25

- Exemplo de desrespeito e irreverência no trato do Culto ao nosso Deus, é o que vemos no que se refere ao Culto destinado a Santa Ceia, que não é comunhão com os homens e sim com o próprio Deus, Jesus Cristo é sempre relembrado com grande emoção, mas e o verdadeiro respeito onde está? Muitas igrejas destinam um domingo do mês para celebração da Santa Ceia, no entanto com vários cultos no domingo, somente o primeiro culto e servido com honra e glória ao Senhor os demais cultos são servidos da ceia após o seu término e com a mensagem "comam logo a igreja está fechando" pense nisto, será que estamos respeitando e dando a relevância que Deus é merecedor, quem somos nós para dizer se um Culto a Deus tem que ser completo e o outro pela metade...


- Há o que mudar na nossa forma, de celebrar, servir e entrar na presença de Deus?


= Escola bíblica também é conhecimentos gerais: “Conceito de ética: ética é a parte da Filosofia responsável pela investigação dos princípios que motivam, disciplinam ou orientam o comportamento humano, refletindo a respeito da essência das normas, valores, prescrições e exortações presentes em qualquer realidade social.  - Para nós cristãos além da ética comum a todos seres humanos; existe a palavra de Deus, que nos orienta, normatiza e disciplina a nossa vida dentro da realidade social como igreja de Cristo.” = 



COM DEUS NÃO SE BRINCA  - Lição Nr 010


Texto Básico: Deuteronômio 5:1-15
Texto Devocional: Jeremias 2:1-8
Versículo-chave: “Porque o Senhor, teu Deus, é fogo que consome, é Deus zeloso” - Dt 4:24

- Objetivo da lição: - Aprendermos que Deus é perfeito e sério em todos os seus propósitos.
- Êxodo 19: 1-12 = Refere-se ao diálogo de Deus com Moisés; no monte Sinai
I - “No terceiro mês da saída dos filhos de Israel da terra do Egito, nesse mesmo dia chegaram ao deserto do Sinai.”  Êxodo 19:1
II - “Tendo partido de Refidim, chegaram ao deserto do Sinai, e Israel se acampou ali no deserto em frente do monte.” Êxodo 19:2
III - “Subiu Moisés a Deus, e o Senhor o chamou do monte, dizendo: Assim falarás à casa de Jacó, e anunciarás aos filhos de Israel.”  Êxodo 19:3
IV - “Vistes o que fiz aos egípcios, como vos levei sobre asas de águias, e vos trouxe a mim.”  Êxodo 19:4
V - “Agora, se diligentemente ouvirdes a minha voz, e guardardes a minha aliança, sereis a minha propriedade peculiar dentre todos os povos . Embora toda a terra seja minha.” Êxodo 19:5
VI - “Vós me sereis reino sacerdotal e nação santa. São estas as palavras que falarás aos filhos de Israel.” Êxodo 19:6
VII - “Veio Moisés e chamou os anciãos do povo, e lhes expôs todas estas palavras, que o Senhor lhe tinha ordenado.” Êxodo 19:7
VIII - “Então todo o povo respondeu a uma voz: Tudo o que o Senhor falou , faremos. E relatou Moisés ao Senhor as palavras do povo.” Êxodo 19:8
IX - “Disse o Senhor  a Moisés: Eu virei a ti em uma nuvem espessa, para que o povo ouça quando eu falar contigo, e para que também sempre creiam em ti. Então Moisés anunciou as palavras do seu povo ao Senhor.” Êxodo 19:9
X - “Disse mais o Senhor a Moisés: Vai ao povo, e santifica-os hoje e amanhã. Lavem eles as suas vestes.” Êxodo 19:10
XI - “E estejam prontos para o terceiro dia, porque no terceiro dia o Senhor descerá à vista de todo o povo sobre o monte Sinai.” Êxodo 19:11
XII - “Marcarás limites ao povo em redor, dizendo: Guardai-vos de subir ao monte, nem toqueis o seu termo. Todo aquele que tocar no monte, certamente será morto.” Êxodo 19:12

- “17 Justo é o SENHOR em todos os seus caminhos, e santo em todas as suas obras. 18 Perto está o SENHOR de todos os que o invocam, de todos os que o invocam em verdade. 19 Ele cumprirá o desejo dos que o temem; ouvirá o seu clamor, e os salvará. Salmo 145:17-19”

TU ÉS SOBERANO – Cântico de louvor à Deus - Pois somente Ele é digno de toda adoração, honra e louvor...

Tu és soberano sobre a terra,
Nos céus tu és Senhor absoluto.
Tudo que existe e acontece
Tu o sabes muito bem,
Tu és tremendo.

E apesar desta glória que tens,
Tu te importas comigo também
E este amor tão grande
Eleva-me e amarra-me a ti


CONCLUSÃO:

- Tudo foi planejado por Deus, pertence a Ele e é sustentado por Ele. Deus chama para Si mesmo a seriedade no Seu trato com os homens: “... eu sou o Senhor, teu Deus, Deus zeloso, que visito a iniqüidade... e faço misericórdia... “ êxodo 20:5,6. Cada um de nós pode fazer a si mesmo as perguntas a seguir

- Pergunte a si mesmo:

▪ Que tipo de atitudes tenho tomado em nome de Jesus, na vida diária?

▪ O que as pessoas têm pensado de Deus, a partir da observação da minha vida?

▪ Eu tenho adorado a Deus mais com a minha razão ou com a minha emoção?


= Texto para reflexão: Muitas vezes nossas preocupações e problemas do dia-a-dia pesam tanto porque recusamos colocá-los nas mãos de Deus. Devemos lançar nossas ansiedades nas mãos de Deus. Devemos colocar o nosso futuro nas mãos do Senhor, pois desde o nosso nascimento ele nos conhece. Devemos confiar as nossas preocupações aos cuidados dele. Sabemos que Ele nos ama e quer nos sustentar e confortar por causa do que Ele fez para nos salvar. =

{Lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós. 1 Pedro 5:7}

cpljmartins@gmail.com - Para dúvidas, criticas e sugestões...






Classificação da Perseguição Religiosa 2016!

Classificação da Perseguição Religiosa 2016!
Classificação dos 50 Países com Perseguição Religiosa, onde seguir à Jesus pode custar a vida. Atualizado em 2016.

Noticias Gospel Mais...

Parceria

O Evangelho de Jesus Cristo, alçando o Mundo!

My Instram