SBB

Escola Bíblica Dominical - 4º Trimestre 2017 - Lição Nr 09

Canal Luisa Criativa

= Assista, curta, comente, inscreva-se e compartilhe. Atualização semanal todos os domingos às 16:00 horas.

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

II Despertai Natalândia...

II Despertai Natalândia - Minas Gerais



Josué e a Liderança de Israel...

Josué Assume a Liderança de Israel



Deus encoraja o líder (1)

Exórdio
O capítulo 1 está dividido em dois parágrafos principais (vv.1-11; 12-18). Os versículos 10 e 11, que formam um novo parágrafo na ARC, são apenas um intermezzo que introduz o parágrafo segundo.
 Tratam da ordem de Josué aos príncipes do povo para prepararem o acampamento para atravessar o Jordão. A primeira seção trata da vocação de Josué(vv.1-11), enquanto a segunda, dos preparativos para atravessar o Jordão (vv.12-18).

Comentário
O texto hebraico principia com um advérbio de tempo 'achar, isto é, "posteriormente", "depois". A narração situa a morte de Moisés (Dt 34) à vocação de Josué (Js 1): "depois da morte de Moisés [...] que o Senhor falou a Josué". Esta descrição põe em relevo os dois líderes e protagonistas da história judaica pré-Canaã: Moisés, líder do povo e personagem principal dos livros de Êxodo a Deuteronômio; e, Josué,primeiro líder do povo judaico após a morte do eminente Moisés.

Embora Moisés seja considerado pela tradição judaico-cristã, profeta e líder de Israel, é chamado por Deus tão somente de 'ebed, "escravo" ou "servo": "Moisés, meu 'ebed, é morto" (v.2). Todavia, esse era o título daqueles que alcançaram diante de Deus aprovação pela sua obediência e fidelidade irrestrita ao Senhor. Para a congregação de Israel, o 'ebed Yahweh era o representante teocrático entre eles. Suas palavras são as palavras de Yahweh; Seu governo é o governo de Yahweh.


O preâmbulo evidencia duas particularidades de Josué:


a) Josué servo ou discípulo de Moisés (v.1). Antes servira a Moisés com fidelidade (Êx 24.13; 33.11), agora é o momento de ser elevado à categoria de 'ebed Yahweh. Josué não será mais conhecido comomešārēt Mōsheh, isto é, o “servidor de Moisés”, mas 'ebed Yahweh. Há uma estreita relação entre os termos 'ebed e mešārēt, mas nestes versículos são usados para distinguir o relacionamento de Josué com Moisés e de Moisés com o Senhor Deus.
O susbtantivo 'ebed sobrepõe-se ao termo mešārēt não tanto pelo seu valor semântico, mas pelo sentido lírico que o literato dá ao vocábulo. O relacionamento de Josué para com Moisés não é semelhante ao relacionamento de Moisés com Deus. Somente depois de tornar-se 'ebed Yahweh é que Josué estaria apto para atravessar o rio Jordão com todo o povo de Israel. Primeiro, a comissão, depois a missão. Infelizmente, alguns querem executar a missão sem primeiro serem comissionado por Deus.

b) Josué é o novo profeta de Israel – o Senhor fala a Josué, assim como falava com Moisés. Na condição de "servo de Deus", no lugar de Moisés, Josué também assume a responsabilidade de ouvir a vontade de Deus e transmiti-la ao povo de Israel, na qualidade de servo e na condição deprofeta de Deus. Assim, Josué à semelhança de Moisés, recebe do Senhor graça e misericórdia para estar diante do Eterno. Esta nova posição não era apenas natural diante de todo o povo, mas também espiritual, diante do próprio Deus. Se esta é a condição do ‘ebed, imagine a grandeza daqueles que em vez de δούλος (doulos), servos, escravos, são chamados de φίλους (philos), amigos íntimos (Jo 15.15). Josué foi alçado ao nível da intimidade.

Nesta vocação Deus anima a Josué para a árdua tarefa de conduzir o povo à conquista de Canaã, “dispõe-te”, do hebraico qûm, literalmente quer dizer “ergue-te”, “fique em pé”. Embora não esteja explícita a forma como Deus falou com Josué, sabemos que, no mínimo, foi através de uma teofania audível. O imperativo "levanta-te", neste episódio, talvez seja uma sinédoque. É possível que Josué estivesse ouvindo ao Senhor de forma reverente, com o corpo inclinado, como era costume, mas isso não se pode afirmar categoricamente, pois o oposto também é verossímil em outras partes do próprio livro. Todavia, o imperativo categórico pode ser entendido tanto como uma ordem expressa para "levantar" o acampamento rumo à Canaã, como também referir-se à postura física de Josué. Prefiro entender uma relação estreita entre essas duas possibilidades, como um oráculo por ação: levantando-se Josué, o povo "levanta" o acampamento e segue sua marcha triunfante, como ocorre em 3.1: "Levantou-se, pois, Josué de madrugada, e partiram de Sitim". O versículo 2 parece corroborar com nossa interpretação: "passa este Jordão, tu e todo este povo". Talvez Josué estava prostrado no momento em que o Senhor falava com ele. O mesmo vocábulo é usado na forma imperativa em 3.6 “levantai a arca”. Josué recebeu sua vocação e missão no instante em que estava prostrado diante do Senhor. Prostrado diante do Senhor é a melhor posição para marchar e seguir em frente.É nesta simples, mas significativa posição, que o Senhor faz promessas ao seu ‘ebed: “Todo lugar que pisar a plante do vosso pé, vo-lo tenho dado” (v;4). Expliquei com minúcias o hebraísmo “pé” em nossas duas obras, Hermenêutica e a Família no Antigo Testamento. Aqui, o sentido do hebraísmo, como ocorre em muitas outras passagens, é de posse, de vitória.
Por esta razão: “Ninguém te poderá resistir” (v.5). No original, “resistir” é yātsab, ou seja, “posicionar-se contra”; “ficar oposto a”, por extensão, “opor-se”, “oprimir”. Em Números 22.22, o termo é usado para descrever o Anjo do Senhor que se “pôs no caminho contra Balaão”, ou como em 1 Samuel 17.16, a atitude soberba e presunçosa de Golias que se colocava contra o exército de Israel. Nenhum inimigo canaanita permaneceria diante de Josué e seu exército.

Aos ouvidos do grande líder, a promessa divina soava como uma sinfonia beethoviana: “Não te deixarei”. Do hebraico rāpâ, o verbo “deixar” éipsis verbis “afundar”, “deixar cair”, “desanimar”. Enquanto Josué se erguia, o Eterno lhe falava: “Não te deixarei afundar, desanimar, cair”. A Septuaginta (LXX) traduziu a expressão por “Eu não te deixarei em apuros”. “Nem te desampararei”, do hebraico ‘āzab, “desamparar” é “abandonar”, “deixar desolado”.
O verbo hebraico no grau ativo atesta a segurança com a qual o Senhor falava e Josué ouvia. Deus jamais o abandonaria; Josué jamais estaria desolado. Apesar da incompreensão do povo, o Senhor estaria com ele em todas as horas e momentos. Mas a promessa de Deus ao líder também exige força, determinação e vontade: “Sê forte” (v.6). No hebraico, chāzāq além do sentido de “forte” quer dizer “esforçar-se”, como em 23.6, mas também “endurecido”, “severo”. Provavelmente a referência é a “ser forte em combate”, “demonstrar coragem”, enquanto o coração de outros se derretem, portanto, “Sê forte e inflexível”.

“Sê...corajoso”,
 oriundo da raiz ‘āmēts, quer dizer “ser valente”, “ser duro”, “ser alerta”. A LXX traduz por “Comporta-te como homem”. O termo hebraico 'āmēts, ocorre 117 vezes em todo o Antigo Testamento, sendo repetido 4 vezes por Deus no livro de Josué, referindo-se ao próprio protagonista da história da conquista. Moisés emprega a palavra duas vezes ao seu ajudante (Dt 31.7,23). O termo descreve o quanto a tarefa de conduzir o povo à conquista iria exigir do caráter e das aptidões de guerra do novo líder (v.6). Uma das formas hebraicas deste verbo significa “mostrar força”, “mostrar-se superior a”. Josué precisava, como servo do Altíssimo, inspirar os seus soldados através de seu exemplo de coragem, audácia, individualidade e vitória. A vitória estava garantida, mas era necessário entrar nas chamas da batalha!

"Assim como fui com Moisés, assim serei contigo; não te deixarei, nem te desampararei"; "Sê forte e mui corajoso..." (v.7). Todavia, a perícope não salienta a coragem para a guerra somente, mas "Sê forte e mui corajoso para teres o cuidado de fazer segundo toda a lei que meu servo Moisés de ordenou; dela não te desvies, nem para a direita nem para a esquerda, para que sejas bem-sucedido por onde quer que andares" (v.7). Perceba, ser valoroso não para a contenda, discórdia, guerra contra a "carne e sangue", mas para cumprir os mandamentos divinos!
Uma liderança eficaz precisa estar disposta a cumprir os mandamentos divinos. O compromisso do líder Josué, primeiramente, é com Deus e com a Torah. Ele precisa cumprir, como servo obediente, os mandamentos divinos: “para que sejas bem-sucedido”.

Vejamos se consigo descrever adequadamente o sentido do termo hebraico śākal, traduzido por “bem-sucedido”. Embora seja uma boa tradução do termo hebraico, há um jogo semântico neste vocábulo. Ele tanto pode significar “para que sejas sábio”, como também “para que sejas próspero”, ou ainda “para que ajas sabiamente”. Cabe ao tradutor escolher qual dessas traduções relaciona-se melhor ao contexto literário. A ARC traduz por “para que prudentemente te conduzas”, tradução seguida com ligeira modificação pela Bíblia Hebraica. O sentido mais estrito de śākal é “agir com a inteligência e sabedoria”. Louis Goldberg, no Dicionário Internacional de Teologia do Antigo Testamento (p.1478), afirma que este “vocábulo designa o processo de pensar como uma disposição complexa de pensamentos que resultam numa abordagem sábia e bastante prática do bom senso. Outra conseqüência é a ênfase no ser bem-sucedido”.


Preparativos para atravessar o Jordão (vv.12-18)
Os preparativos para atravessar o Jordão, embora estejam mais explícitos na segunda seção, fora antecipado na comissão e missão de Josué nos versículos anteriores. Especificamente o versículo 2 ordena: "passa este Jordão, tu e todo este povo". "Passar o Jordão" na época das enchentes era um desafio, uma preocupação. O povo de Israel, acampados próximos ao Jordão, provavelmente aguardava cessar o período das cheias do rio para seguir à marcha. Os povos do outro lado do Jordão estavam despreocupados com esses beduínos, jamais imaginariam que uma trupe de fugitivos, mulheres e crianças, se aventurariam atravessar o rio Jordão nesse tempo.
Os preparativos à travessia do Jordão iniciam com duas ordens diretas de Josué: uma aos príncipes para que ordenem ao povo a tomarem todas as providências necessárias para a travessia do Jordão; e outra aos rubenitas, gaditas e a meia tribo de Manassés, a fim de que auxiliem as outras tribos na conquista dos territórios a elas prometidas. Essas tribos, que ficavam ao leste do Jordão garantiriam aos seus irmãos, por meio de seus guerreiros, a conquista de outros territórios.
Recomendações finais
Estimado professor, leia o primeiro capítulo do livro de Josué até que tenha plena compreensão do seu conteúdo. Perceba as notas geográficas (vv. 2, 4, 11, 14,15), patronímicas (v.12), exortativas (vv.5-9,18), e temporais (v.11). Observe a tensão entre passado (vv. 1,2,5,13-15), presente (v.16), e futuro (vv.17,18). Veja que no primeiro parágrafo (vv.1-9), Deus fala com Josué, mas no segundo (vv.10-18), Josué fala com o povo. Note o pronome na primeira pessoa "teu Deus" (vv. 9,17), em contraste com o possessivo na segunda pessoa "vosso Deus" (vv.10,13,15). Verifique o emprego do nome divino Yahweh nos vv.1,13,15, e depois o mesmo nome composto, Yahweh 'Ĕlōheka, nos vv.9,17 (Dt 16.1). Não se esqueça do contexto histórico e literário descritos nos livros de Nm e Dt e, de fazer uma aplicação devocional deste precioso capítulo.

O Líder é aquele que jamais diz "faça", o Líder diz "vamos fazer"!

Os melhores Líderes, são os maiores e melhores servos!

sábado, 24 de janeiro de 2015

Curso de Hebraico Biblico Livre - On-line

Este artigo publicado neste site é meramente de cunho publicitário e educacional, o Curso de Hebraico Biblico livre e destinado a todos que tem o desejo de aprender ou saber um pouco mais sobre Deus em sua linguagem original, ressalto que todas as informações, dúvidas e sugestões devem ser contatadas diretamente com o autor do Curso conforme as informações constantes no vídeo ilustrativo a seguir:




O Pai Nosso em Hebraico...

O Pai Nosso em Hebraico

Para abrilhantar seus estudos comece orando o Pai Nosso!



"PAI NOSSO" EM ARAMAICO
Caros colegas recantistas
Recebi esta oração hoje em forma de PPS (formatação Paiva: 
paivabsb-df@uol.com.br ) e quero dividir com vocês a beleza e a emoção que senti ao lê-la.
Foi desta oração em Aramaico que derivou a versão  atual do "Pai-Nosso", a prece ecumênica de ISSA (Jesus Cristo). Ela está escrita em aramaico, numa pedra branca de mármore, em Jerusalém / Palestina, no Monte das Oliveiras, na forma que era invocada pelo Mestre Jesus.


O aramaico era um idioma originário da Alta Mesopotâmia, (séc. VI A.C.), e a língua usada pelos povos da região. Jesus sempre falava ao povo em idioma aramaico. A tradução direta do aramaico para o português (sem a interferência da Igreja), nos mostra como esta oração é bela, profunda e verdadeira...

PAI NOSSO EM ARAMAICO

Abwun d’bwashmaya
Nethqadash shmakh
Teytey malkuthakh

Nehwey tzevyanach aykanna  d’bwashmaya aph b’arha.
Hawvlan lachma d’sunqanan yaomana.
Washboqlan khaubayn (wakhtahayn) aykana daph khnan shbwoqan l’khayyabayn.
Wela tahlan I’nesyuna
Ela patzan min bisha

Metol dilakhie malkutha wahayla wateshbukhta
l’ahlam almin.
Ameyn


 
TRADUÇÃO NO ORIGINAL 

Pai-Mãe, respiração da Vida,
Fonte do som, Ação sem palavras, Criador do Cosmos!
Faça sua Luz brilhar dentro de nós, entre nós e fora de nós
para que possamos torná-la útil.

Ajude-nos a seguir nosso caminho,
respirando apenas o sentimento que emana do Senhor...


...Nosso EU, no mesmo passo, possa estar com o Seu,
para que caminhemos como Reis e Rainhas
com todas as outras criaturas.
Que o Seu e o nosso desejo, sejam um só, em toda a Luz,
assim como em todas as formas, em toda existência individual,
assim como em todas as comunidades...


...Faça-nos sentir a alma da Terra dentro de nós,
pois, assim, sentiremos a Sabedoria que existe em tudo.
Não permita que a superficialidade
e a aparência das coisas do mundo nos iluda,
e nos liberte de tudo aquilo que impede nosso crescimento...


...Não nos deixe ser tomados pelo esquecimento
de que o Senhor é o Poder e a Glória do mundo,
a Canção que se renova de tempos em tempos e que a tudo embeleza.
Possa o Seu amor ser o solo onde crescem nossas ações.

Que assim seja
Marisa Queiroz
Enviado por Marisa Queiroz em 29/04/2008
Reeditado em 29/04/2008
Código do texto: T967675
Fonte de Estudo e Pesquisa: 
http://www.recantodasletras.com.br/oracoes/967675

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Bondade e Misericórdia...

Bondade e Misericórdia

E Ele (Deus) muda os tempos e as estações; Ele remove os reis e estabelece os reis; Ele dá sabedoria aos sábios e conhecimento aos entendidos. (Livro de Daniel, cap. 2, versículo 21)


O SENHOR é o meu Pastor, nada me faltará.

Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranqüilas.

Refrigera a minha alma; guia-me pelas veredas da justiça, por amor do Seu Nome.
Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque Tu estás comigo; a Tua vara e o Teu cajado me consolam.
Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos, unges a minha cabeça com óleo, o meu cálice transborda.
Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na casa do Senhor por longos dias.
 

Quando Davi escreveu o Salmo 23 (Cântico ou poema), ele era um pastor de ovelhas ainda menino e neste poema fez um paralelo do cuidado que o pastor tem com suas ovelhas e sendo elas obedientes a sua voz, não precisariam temer mal algum, porque ele estava sempre ali as livrando de todos os perigos, não importava se eram animais ferozes ou quaisquer dificuldades. Ele estava sempre ali as guiando.



Este paralelo foi feito de forma profética com nosso Senhor Jesus Cristo, Nosso Supremo Pastor, que independente de qualquer situação, quando ouvimos Sua voz e quando nosso coração está voltado para Sua presença, temos convicção de que Ele está no comando e enfrentamos qualquer coisa.

E quando somos obedientes a Sua voz, não importa o que está ao nosso redor, podemos fechar os nossos olhos e confiar que Ele está nos conduzindo e nos fazendo aquietar em Seus braços.

E confiantes Nele, Ele nos prepara uma mesa perante nossos inimigos, não importando se este inimigo são outras pessoas, situações ou se somos nós mesmos, mas estando com um coração derramado a Ele, somos ungidos, e agraciados podemos nos fartar em Sua presença, e é essa presença que derrota os inimigos. E podemos então agradecer a Ele, porque a Sua bondade e misericórdia estarão conosco todos os dias de nossas vidas.

Os Dez Mandamentos...

Os Dez Mandamentos da Lei de Deus no Contexto da Graça de Jesus

Os Dez Mandamentos, dados por Deus ao povo de Israel, através de Moisés, o grande legislador do antigo testamento, causaram um profundo impacto no mundo inteiro.
Os efeitos dos dez mandamentos podem ser sentidos ainda hoje, pois exercem uma visível influência na religião e na lei civil de diversas sociedades da atualidade.
Vamos abordar mais abaixo neste estudo, os pontos mais importantes dos Dez Mandamentos, procurando sempre trazê-los ao contexto e à interpretação que o nosso Bom Mestre Jesus nos deixou em suas palavras de graça e amor.

O Local Onde Moisés Recebeu as Tábuas dos Dez Mandamentos

O encontro entre Deus e Moisés ocorreu na cordilheira da península do Sinai, algumas vezes chamado de Monte Horebe, outras de Monte Sinai. A localização exata porém, não é conhecida.
Alguns picos da península do Sinai são sugeridos como sendo o verdadeiro Sinai, local onde Moisés recebeu de Deus as tábuas com os Dez Mandamentos. Entre eles podemos citar a montanha de Jabel Musa, com cerca de 2.225m de altura, que possui uma região plana, onde os hebreus poderiam ter fixado o acampamento; Jabel Serbal com 2.027m também poderia ter sido o local onde a lei foi revelada a Moisés, e, por último, o Jabel Katerina com 2.565m de altura.
"Porque partiram de Refidim e entraram no deserto de Sinai, onde se acamparam. Israel, pois, ali se acampou em frente ao monte." Êxodo 19:2
os dez mandamentos no monte sinai
O Monte Sinai, Onde Moisés Recebeu os Dez Mandamentos da Lei de Deus.

Os Dez Mandamentos

Era comum no antigo oriente, os reis apresentarem os termos de seu reinado, na forma de um pacto e de uma aliança com seus súditos. E o Senhor, Rei onipotente chama aqui nos Dez Mandamentos os filhos de Israel à uma aliança, um pacto de um reino eterno, revelando-lhes o coração da sua lei.
Os quatro primeiros mandamentos falam sobre os deveres dos seus servos para com Deus. Os outros seis, tratam da regulamentação das relações entre os próprios seres humanos. A lei trazia uma proposta de proteção ao homem e a família, mais do que somente uma relação de culto.

Não Terás Outros Deuses

"Não terás outros deuses diante de mim." Êxodo 20:3
O Senhor é o único e verdadeiro Deus. Na realidade, não há outro Deus. O que há é a tentativa de criaturas caídas, em roubar a glória que só pertence a Deus.
Muitos estudiosos afirmam que os hebreus só vieram a crer totalmente que o Senhor era o único Deus vivo, no século 8 a.c. , na época de Amós.
Na atualidade, teologicamente falando, seguimos uma conduta monoteísta, não cultuamos outros deuses. Entretanto, há circunstâncias em que objetos, eventos ou pessoas se tornam tão ou até mais importantes do que Deus pra nós.
Torna-se mais importante viver para o que é material, sem se importar com o espiritual. A busca por receber objetos, posses, prosperidades puramente materialistas, através de uma "espiritualidade", vai se constituir em um tipo de culto ao que é perecível e passageiro.
As riquezas também têm se tornado "o deus" de muitos.

Não Farás Imagem de Escultura

"Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra." 
Êxodo 20:4
A idolatria era uma pecado gravíssimo. Os povos antigos estavam tão envolvidos com a idolatria, que os ídolos, além de ojetos de adoração, também passaram a ser uma espécie de escritura, como um documento que atestava a propriedade das terras onde moravam.
Eis um dos motivos porque Raquel, mulher de Jacó roubou um ídolo de seu pai Labão, ela queria a herança na terra de seu pai.
Mas Deus ordenou que os israelitas não poderiam produzir nada que desviasse a adoração ao Senhor. Deus não aceita nenhuma forma de adoração a outro deus. Ele é um Deus zeloso, [do hebraico el ganna], zela pela verdade.
Havia uma grande dificuldade dos povos antigos, em entender que Deus é espírito, e que não podiam vê-lo, mas adorá-lo em espírito e em verdade. Este era um conceito elevado, que Jesus viria explicar melhor no seu diálogo com a samaritana.
"Não te encurvarás a elas nem as servirás;"Êxodo 20:5
E infelizmente, há pessoas que por sua notoriedade, por seus talentos, por suas habilidades em alguma área da vida humana, tornam-se em mitos, em "super-stars". Muitos acabam por idolatrá-los, mesmo que quase sem perceber.

A Misericórdia é Maior que a Ira de Deus

"porque eu, o SENHOR teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam." Êxodo 20:5
Este texto foi muito usado pelas seitas religiosas do tempo de Jesus, que exageravam a sua interpretação, cuja a teoria da causa e efeito afirmava que as doenças de nascença eram maldições hereditárias, resultado do pecado dos pais. Mas para que essa maldição ocorresse, o texto deixa claro a necessidade de se odiar a Deus, primeiro.
"E faço misericórdia a milhares dos que me amam e aos que guardam os meus mandamentos." Êxodo 20:6
E veja que se Ele visita a maldade até a terceira e quarta geração, a Misericórdia do Senhor [do hebraico hesed, amor leal] é muito maior do que a sua ira, pois diz logo em seguida que a sua misericórdia se estenderia a milhares de gerações daqueles que são íntegros.
Basta então que o homem se arrependa, em nome de Jesus, para quebrar a maldição do pecado.
"E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra." 2 Crônicas 7:14
as tabuas dos dez mandamentosMoisés Recebe as Tábuas de Pedra Contendo os Dez Mandamentos.

Não Tomarás o Nome do Senhor em Vão

"Não tomarás o nome do SENHOR teu Deus em vão; porque o SENHOR não terá por inocente o que tomar o seu nome em vão." Êxodo 20:7
Usar o nome do Senhor Deus em vão [do hebraico shaw'], é utilizá-lo fora do contexto da reverência, com trivialidade ou insignificância, ou citá-lo de forma imprudente ou banal.
E há situações em que se usa o nome do Senhor, apenas para se justificar uma opinião ou um julgamento. Quantas guerras já foram e continuam sendo travadas "em nome de Deus"? Quanta discriminação, separação e acepção de pessoas não são feitas em nome da religião?
Há muitos que exploram a boa fé das pessoas "em nome de Deus". Usam o precioso e santo nome do Senhor para praticar charlatanismo e curandeirismo, enriquecendo às custas de fiéis inocentes.
Mas os que proferem o nome do Senhor em vão, prestarão contas no último dia e o Senhor não os tomará por inocentes.

Lembra-te do Dia de Sábado

"Lembra-te do dia do sábado, para o santificar. Seis dias trabalharás, e farás toda a tua obra." Êxodo 20:8-9
O quarto mandamento era o símbolo da aliança entre Deus e Israel no monte Sinai. A palavra Shabat significa descanso. Todo trabalho, toda obra deveria cessar nesse dia. Durante o Shabat os israelitas adoravam a Deus e relembravam a sua libertação do Egito.
Porém , para nós, mais do que falar de um dia separado para que sejamos mais religiosos, o sábado apontava para o descanso que há em crer e confiar na graça salvadora de Jesus pela cruz.
No tempo do antigo testamento, só se podia chegar a Deus e obter perdão através de obras de sacrifício. Era trabalhoso e cansativo seguir a tantas prescrições que a lei previa.
Mas como afirma o Gênesis, depois de toda a sua obra na criação, Deus descansou. Assim, depois de toda a obra redentora de Jesus, com seus sofrimentos e sua morte, o seu sacrifício vicário nos permite entrar no descanso de Deus.
"Porque nós, os que temos crido, entramos no repouso, tal como disse: Assim jurei na minha ira Que não entrarão no meu repouso;" Hebreus 4:3
"Portanto, resta ainda um repouso para o povo de Deus. Porque aquele que entrou no seu repouso, ele próprio repousou de suas obras, como Deus das suas." Hebreus 4:9-10
E hoje não é mais por nenhuma obra meritória, mas somente pela confiança na graça que nos faz estar no descanso eterno do Senhor, sem depender de religião, sacrifício, ofertas ou qualquer outro intermediário para se chegar à Deus, o nosso Senhor Jesus.
E quem crê que Jesus já finalizou a obra salvadora e pagou todo o preço pela remissão dos pecados, quem acredita nisso, entra no descanso divino, um eterno Shabat, onde se deve santificar todos os dias ao Senhor, e buscá-lo com todas as suas forças, com sinceridade de todo coração.

os dez mandamentos da lei de Deus
Os Dez Mandamentos da Lei de Deus.

Honra a teu Pai e Tua Mãe

"Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o SENHOR teu Deus te dá." Êxodo 20:12
No tempo do antigo testamento, não havia aposentadoria. Assim os filhos eram responsáveis pelo cuidado e pelo sustento de seus pais, quando estes ficavam muito idosos e sem condições de trabalhar. Este cuidado era o elemento básico da responsabilidade social entre os hebreus.
O termo honrar significa tratar com importância, que indica uma atenção para além do simples sustento material, mas a lei falava também de uma reconciliação profunda dos filhos com a imagem de seu pai e de sua mãe.
O fato é que há muitas pessoas que carregam mágoas ou até traumas advindos de suas problemáticas relações com seus pais. É certo que alguns pais podem errar na condução da educação de seus filhos, uns mais, outros menos.
Quantas pessoas têm dificuldade de se submeter à autoridade, por causa das lembranças ou dos traumas relacionais com seus pais.
Mas Deus afirma que devemos perdoar e compreender nossos pais. E aceitar a correção de um pai ou de uma mãe, é um exercício benéfico para que possamos também receber a correção de Deus pacificamente.
Portanto, pacifique as suas lembranças e o seu relacionamento com seus pais. O amor supera em muito as mágoas e os traumas.
Não devemos abandonar os nossos pais na sua velhice. Temos o dever de amar aqueles que nos geraram e nos deram a vida.

Não Matarás

"Não matarás." Êxodo 20:13
A lei proibia expressamente o dano mais grave que se pode impor ao semelhante, o homicídio. E nós cristãos não matamos, no sentido literal da palavra. Mas por vezes somos invadidos de hostilidades, energias de violência, impaciências que viajam dentro de nós.
E esses sentimentos de ira, quando não controlados, podem levar à palavras injuriosas que "matam" o próximo espiritualmente, ou no nosso coração.
Por isso Jesus ampliou o sentido deste mandamento, com as palavras "raca", vocábulo aramaico que quer dizer "néscio", e uma segunda injúria "louco", em sentido moral "ímpio". E este mandamento é de tal subjetividade, que quem se comporta desta maneira, mesmo nunca matando, se torna homicida na alma.
"Eu, porém, vos digo que qualquer que, sem motivo, se encolerizar contra seu irmão, será réu de juízo; e qualquer que disser a seu irmão: Raca, será réu do sinédrio; e qualquer que lhe disser: Louco, será réu do fogo do inferno." Mateus 5:22

Não Adulterarás

"Não adulterarás." Êxodo 20:14
A lei protegia a santidade do matrimônio como uma responsabilidade sagrada.
Jesus também neste mandamento, vai mais adiante e proíbe até os olhares voluntários e a cobiça interior. Há que se manter a pureza exterior como também a pureza interior. Temos que nos afastar do que pode colocar em risco a nossa comunhão com Deus.
"Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela." Mateus 5:28

Não Furtarás

"Não furtarás." Êxodo 20:15
Não só da proteção ao direito à propriedade e da proibição ao roubo a lei falava, mas daqueles tentam roubar os sonhos do próximo. Tentam atrapalhar de alguma forma a sua caminhada, prejudicando o seu desenvolvimento material, social ou espiritual. É como se lhe roubassem a própria vida.

Não Darás Falso Testemunho

"Não dirás falso testemunho contra o teu próximo." Êxodo 20:16
É uma proteção das pessoas contra a calúnia. Quantos não proferem palavras inverídicas contra seus semelhantes, quantas fofocas do tipo "eu ouvi dizer", "tudo indica", prejudicando a imagem e a reputação de alguém, que pode ser totalmente inocente.

Não Cobiçarás

"Não cobiçarás a casa do teu próximo, não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma do teu próximo." Êxodo 20:17
A palavra cobiçar [do hebraico hamad], significa "possuir enorme desejo por". Cobiçar é não só apreciar, mas ter uma vontade egoísta de se apoderar dos bens da outra pessoa.
Esse sentimento perverso acaba levando às atitudes de cobiça. A lei demonstra assim, que Deus quer que não só evitemos às práticas malígnas, mas que descartemos todo e qualquer pensamento leviano estabelecidos previamente em nossas mentes.

Fonte de Estudos e Pesquisa: 
http://www.rudecruz.com/estudos-biblicos/antigo-testamento/genesis/genesis-comentario-versiculo-por-versiculo-em-hebraico-pagina-de-venda.php

Minizinha

Vote Projetos

Crie seu próprio questionário de feedback de usuário - Professor Julio Cesar Martins

Perfumaria e Cosméticos

Perfumaria e Cosméticos
Compre os seus produtos de beleza on-line.

Classificação da Perseguição Religiosa 2017!

Classificação da Perseguição Religiosa 2017!
Classificação dos 50 Países com Perseguição Religiosa, onde seguir à Jesus pode custar a vida. Atualizado em 2017.

Noticias Gospel Mais...

Parceria

O Evangelho de Jesus Cristo, alçando o Mundo!

My Instram