Perfumaria e Cosméticos

Perfumaria e Cosméticos
Compre os seus produtos de beleza on-line.

Jovens Gospel

Escola Bíblica Dominical - 3º Trimestre 2017 - Lição Nr 04

Crie seu próprio questionário de feedback de usuário - Professor Julio Cesar Martins

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Teorias sobre a origem do homem americano e brasileiro...

Teorias sobre a origem do homem americano e brasileiro

Chegando à América

A hipótese tradicional propõem que o ser humano chegou ao continente americano atravessando uma ponte de gelo ou terras emersas na região do Estreito de Bering, entre os atuais Estados Unidos e Rússia.
Segundo essa hipótese, alguns cientistas afirmam que a chegada dos primeiros grupos teria acontecido há cerca de 20 mil anos, durante a última glaciação, época em que a temperatura do planeta esteve extremamente baixa e as geleiras avançaram dos pólos em direção ao equador.
Esses primeiros ocupantes da América, que teriam vindo das atuais Mongólia e Sibéria, na Ásia, seriam caçadores e estariam perseguindo suas presas quando fizeram a travessia para a América do Norte. Tudo indica que, naquele momento, o nível do mar estava aproximadamente 150 metros mais baixo do que atualmente, formando assim uma sólida faixa de gelo. Essa camada de gelo teria se desfeito quando a temperatura do planeta subiu, dando origem ao atual Estreito de Bering.
A migração de seres humanos através do Estreito de Bering não pode ser descartada, mas é provável que tenham existido outros caminhos. É possível também que homens e mulheres tenham chegado ao continente americano muito antes dessa data.

O homem brasileiro

Ainda não se sabe ao certo quando os primeiros grupos humanos começaram a povoar o território brasileiro.
Durante muitos anos, esses grupos forma crescendo e avançando em todas as direções do continente, ocupando inclusive o território que hoje é o Brasil. Como eram nômades, deslocavam-se de um lugar para o outro, alimentando-se de animais, peixes, frutas e raízes.
Eles percorreram o continente em direção ao sul, acompanhando rebanhos de animais e caçando bisões, mamutes, castores e preguiças gigantes. Os cientistas encontraram fósseis desses animais e pontas de flechas que indicam os caminhos por onde andaram nossos antepassados.
Com o passar do tempo, alguns grupos foram se fixando em diferentes lugares. Passaram a domesticar animais e a cultivar a terra, formando pequenas aldeias.
Muitos cientistas afirmam que os grupos humanos já estavam aqui a 12 mil anos. Outros falam em 25 mil anos. O fato é que trabalhos recentes mostram que há 10 mil anos o Brasil não era um deserto de gente. Diferentes povos já haviam se espalhado por regiões como a Amazônia, o Nordeste, o Pantanal e o Cerrado.

Vestígios da humanidade

Os fósseis são as principais fontes de informação utilizadas pelas pessoas que estudam a origem da humanidade.
O fóssil não é parte do ser vivo. Alguns minérios, com o tempo substituem o material orgânico, preservando a forma original do ser vivo. Então, dá-se o nome de fóssil às formas petrificadas ou endurecidas dos seres vivos, com pelo menos 10 mil anos.
Fonte de estudos e pesquisa: http://www.sohistoria.com.br

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

A MINHA FAMÍLIA Video Clip Oficial de Regis Danese FAMÍLIA

Islamofascismo...


Islamofascismo é um termo que vem sendo empregado para descrever certas ideologias promovidas por alguns seguidores da religião islâmica, cujos objetivos são, invariavelmente, estabelecer uma ortodoxia islâmica e resistir às influências do secularismo ocidental. Em resumo, é um termo usado indiscriminadamente para se referir às ideias e os objetivos dos movimentos radicais (pacíficos ou não) dentro do islamismo.

O termo serve para dar a noção de que o Islã não é tanto uma religião, mas uma ideologia política que em muitos aspectos se assemelha ao fascismo (ou seja, a definição comum moderna equivalente ao totalitarismo). O termo islamofascismo pode ainda se referir tanto à estrutura social de uma sociedade vivendo sob estrita Sharia (a lei islâmica), ou o comportamento de alguém que vive de acordo com uma ideia estrita do que considera o verdadeiro Islã.
Um islamofascista pode ser definido como um fundamentalista, alguém que usa a violência ou táticas de intimidação para impor princípios islâmicos a outros grupos. É um fanático muçulmano movido pela intolerância e que a todo custo quer impor suas ideias. Assim, muitos críticos passaram a associar a ideologia fascista ao islamismo, enxergando objetivos equivalentes nos dois grupos. O fascismo envolve a criação de um estado autoritário centralizado para impor obediência a uma doutrina reacionária, transformando-a em ideologia abrangente. Do mesmo modo estariam agindo vários radicais islâmicos ao buscarem a imposição de sua visão radical da religião em vários países.
Na verdade, todas as religiões em algum período da história desenvolvem grupos que colocam a religião acima de tudo, mesmo a vida de outros indivíduos. Interessante notar que outra palavra semelhante associada ao islamismo à exaustão é “fundamentalismo”, nascida da crítica ao comportamento de certos grupos cristãos instalados ao longo do chamado “Bible belt” nos Estados Unidos. Aqui temos um caso semelhante, onde críticos, que geralmente não possuem uma visão geral do que seja a religião, analisam certos aspectos desta, chegando à conclusão de que esta é uma ameaça ao modo de vida como conhecem e apreciam, e a partir daí, cunham um termo do tipo.
Embora existam radicais islâmicos de toda sorte, o termo “islamofascismo” é certamente um equívoco, pois nenhum grupo religioso islâmico alega promover ideias fascistas, concebendo uma teocracia de extrema-direita. Pelo que se sabe, isso ocorre com movimentos cristãos norte-americanos, que abertamente adotam princípios fascistas.
O termo “islamofascismo” teria surgido pela primeira vez a 8 de setembro de 1990. Sua autoria é atribuída ao jornalista e historiador escocês Malise Ruthven, em uma coluna sobre religião para ojornal britânico Independent. Naquela ocasião, Ruthven descrevia o modo como ditaduras árabes usavam ​​a religião para manter um controle rígido sobre a população.
Bibliografia:
Islamo-fascism (em inglês). Disponível em: < http://www.discoverthenetworks.org/guideDesc.asp?catid=183&type=issue >

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Bodas de Prata - Iséti e Julio - 25 Anos de União e Amor!

Minha esposa Iséti (minha Rainha) e Eu comemoramos vinte e cinco anos de um casamento sólido e com muito amor, fruto de nosso amor tivemos três abençoados filhos Julia, Thagia e Julio Júnior; e também ainda nos abenço-ou Deus com nossa amada neta Ana Luísa e nosso genro Bruno, para que nossa união familiar fosse aumentada em amor e fé... Muitas foram as lutas e adversidades nestes vinte e cinco anos; mas em todas as lutas e adversidades tivemos sempre a vitória. "Porém, se vos parece mal servir ao SENHOR, escolhei, hoje, a quem sirvais: se aos deuses a quem serviram vossos pais que estavam além do Eufrates ou aos deuses dos amorreus em cuja terra habitais. Eu e a minha casa serviremos ao SENHOR."


Foto

Pastor Marcos Cassiano, amado dirigente de nossa congregação Espaço Vida da Assembleia de Deus de Taguatinga ADET Asa Norte, momento de benção e unção sobre as alianças... 


Pastor Timóteo da amada Igreja de Cristo convidado especial dirigindo uma palavra de benção aos noivos; e aos convidados, como parte dos trabalhos missionários de nossas denominação ADET a união das denominações Cristãs Evangélicas, pois Jesus Cristo é união e entre nós não há divisões... É preciso e o momento de rever conceitos e costumes para evitar divisões e facções Cristãs... "Um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, e por todos e em todos vós. Efésios 4:6"


Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela, Para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela palavra, Efésios 5:25-26


Assim devem os maridos amar as suas próprias mulheres, como a seus próprios corpos. Quem ama a sua mulher, ama-se a si mesmo. Efésios 5:28


De sorte que, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo sujeitas a seus maridos. Efésios 5:24 - Sujeição não quer dizer escravidão Deus criou e abençoou a mulher para ser uma fiel cooperadora e ajudadora do homem; não escrava dos seus deleites e desejos, Deus sabia que o homem sem a mulher estaria sem uma direção...


Vivemos dias em que o casamento e a instituição família não estão sendo preservados nem conservados, vive-se situações de normalidade como separação, violência e outras mais. O casamento é o principio da família onde homem e mulher se tornam uma só carne, para fazer cumprir um mandamento de Deus que é o de reproduzir a criação e aumentar a população da terra para louvor e adoração a Deus, mas no entanto pela consequência do pecado infiltrado na humanidade ocorre o casa-separa, destruição de famílias que estamos acostumados a ver ouvir noticias diariamente.


Linda como a 25 anos passados estava minha amada esposa, os anos não conseguiram mudar seu rosto e nem seu belo corpo, parece que tudo voltou ao minha memória por sua beleza singela... Festejamos e comemoramos este momento importante de nossas vidas agora não só nós dois, mas toda a nossa família, amigos e irmãos em Cristo...

"O amor seja não fingido. Aborrecei o mal e apegai-vos ao bem. Romanos 12:9"


"Quem ama discute, quem não ama simplesmente vai embora..."

Dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo; Efésios 5:20
Toda a honra e toda a glória seja a Deus!

Foto

Agradeço a Deus pela vida da minha família; pela vida dos amigos e dos irmãos em Cristo que juntamente comigo e minha esposa, comemoram em meio as chuvas de bençãos que o nosso Deus enviou no sábado dia 23 de novembro de 2013, nossas bodas de prata vinte e cinco anos (1/4 de Século) de união conjugal e familiar. Que o nosso Deus abençoe abundantemente a todos! E até os próximos vinte e cinco anos, que nos permita Deus chegarmos até lá...

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

O Purgatório!


A idéia do purgatório tem suas raízes no Budismo e noutros sistemas religiosos da antiguidade. Até a época do Papa Gregório 1, porém, o purgatório não tinha sido oficialmente reconhecido como parte integrante da doutrina romanista.
Esse papa adicionou o conceito de fogo purificador ao lugar entre o céu e o inferno, para onde (segundo a crença então corrente) eram enviadas as almas daqueles que não eram tão maus, a ponto de merecerem o inferno, mas também, não eram tão bons, a ponto de merecerem o céu. Assim surgiu a crença de que o fogo do purgatório tem poder de purificar a alma dos seus pecados, até fazê-la apta a se encontrar com Deus.


Alegadas Razões Desse Dogma

Para provar a existência do purgatório, a Igreja Romana apela para algumas passagens bíblicas, das quais deriva apenas inferências, e nada mais. Entre os verskulos preferidos destacam—se os seguintes:
“Se alguém pra ferir alguma palavra contra o Filho do homem ser—lhe—a perdoado; mas se alguém falar contra oEspírito Santo, não lhe será isso perdoado, nem neste mundo nem no porvir (Mt 12.32).
“Diqo-vos que toda palavra frívola que pra ferirem os homens, dela dará conta no dia do juízo (Mt 12.36).
“… se a obra de alguém se queimar sofrera ele dano; mas esse mesmo será salvo, todavia, como que através do fogo” (1 Co 3.15).



Uma Descrição do Purgatório

De acordo com a teologia romanista, o purgatório além de ser um lugar de purificação de pecado é também um lugar onde a alma cumpre pena; pelo que o fogo do purgatório deve ser temido grandemente. O fogo do purgatório será mais terrível do que todo o sofrimento corporal reunido. Um único dia neste lugar de expiação poderá ser comparado a milhares de dias de sofrimentos terrenos. (SPIRITUAL BOUQUET OFFEREV IN PL’RGATORY).
O escritor católico Mazzarellí faz seus cálculos à base de trinta pecados veniais por dia, e, para cada pecado, um dia no purgatório, perfazendo o grande total de mil e oitocentos anos, caso o pecador tenha sessenta anos de vida na terra, devendo-se acrescentar aos veniais os pecados mortais absolvidos, mas não plenamente expiados.
Quem Vai Para o Purgatório?
A pergunta: Que espécie de gente é que vai para o purgatório? Responde o Papa Pio IV:
“1. As que morrem culpa­das de pecados menores — que costumamos chamar veniais, e que muitos cristãos cometem — e que, ou por morte repentina ou por outra razão, são chamados desta vida, sem que se tenham arrependido destas faltas ordinárias.
2. As que, tendo sido formalmente culpadas de pecados maiores, não deram plena satisfação deles a justiça divina” (A BASE DA DOUTRINA CATÓLICA CONTIDA NA PROFISSÃO DE FÉ).
A despeito do fato das almas no purgatório, segundo o ensino da Igreja Romana, terem sido já justificadas no batismo e pelo batismo, a justiça divina, contudo não ficou plenamente satisfeita. Desse modo a alma, embora escape do Inferno, precisa suportar, por causa dos seus pecados que ainda restam por expiar de­pois da morte, a punição temporária do Purgatório. Isso foi categoricamente afirmado pelo Concilio de Trento: Se alguém disser que, depois de receber a graça da justificação, a culpa é perdoa­da ao pecador penitente, e que é destruída a penalidade da punição eterna, e que nenhuma punição fica para ser paga, ou neste mundo ou no futuro, antes do livre acesso ao reino ser liberto, seja anátema” (Seção VI).



Sufrágios a Favor dos Que se Acham no Purgatório

Entre os sufrágios que assistem aos que se encontram no purgatório, há três que se destacam rio ensino católico, que são:
1. Orações pelos mortos – - Ë de se supor que a prática romanista de interceder pelos mortos tem se gerado da falsa interpretação de 1 Timóteo 2.1: Antes de tudo, pois, exorta que se use a prática de suplicas, orações, intercessões, ações de graça , em favor de todos os homens”.
2. As missas são tidas como os principais recursos empregados em beneficio das almas que estão no purgatório; pois, segundo o ensino romanista a missa beneficia não só a alma que sofre no purgatório, como também acumula méritos àqueles que as mandam dizer.
3. Dar esmolas com a intenção de aplicá-las nas necessidades da alma que pena no purgatório, “é jogar água nas chamas que a devoram”. Pretende a Igreja Romana que, “exatamente como a água apaga o fogo mais violento, assim a esmola lava o pecado”. Ainda sobre o purgatório, o Concilio de Trento declarou:
“Desde que a Igreja Católica, instruída pelo Espírito Santo, nos sagrados escritos e pela antiga tradição dos Pais, tem ensinado nos santos concílios, e, ultimamente, neste Concilio Ecumênico, que há Purgatório, e que as almas nele retidas são assistidas pelos sufrágios das missas, este santo concilio ordena a todos os bispos a que, diligentemente, se esforcem para que a salutar doutrina concernente ao purgatório — transmitida a nós pelos veneráveis pais e sagrados concílios — seja crida, sustentada, ensinada e pregada em toda parte pelos fiéis de Cristo” (Seção XXV).
O purgatório é não só uma fábula engenhosamente montada; a sua doutrina se constitui num vergonhoso sacrilégio a Deus e desrespeito â obra perfeita efetuada por Cristo na cruz do Calvário. Essa doutrina além de absurda e cruel, supõe os seguintes disparates e blasfêmias:
1. Não obstante Deus declare que já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus (Rm. 8.1), contudo, contradiz a si mesmo quando lança o salvo no purgatório, para expiar os pecados já purgados!
2, Deus não mandaria seus filhos para as chamas do purgatório para satisfazer a sua justiça, já satisfeita pelo sacrifício de Cristo, o qual foi perfeito, completo e capaz!
3. Ao lançar seus filhos no purgatório, Deus está com isso dizendo que o sacrifício do seu Filho foi insuficiente!
4. Jesus, que dos céus intercede pelos pecadores, vê-se impossibilitado de livrar as almas que estão no Purgatório, porque só o Papa possui a chave daquele cárcere!
5. Dizer-se que as almas expiam suas faltas no purgat6rio, é atribuir ao suposto fogo do purgatório o poder do sacrifício de Jesus, e ignorar completamente a obra que Ele efetuou no Gólgota!
Estes e outros disparates provêm dum erro da teologia católica romana que ensina que a obra expiatória de Jesus Cristo satisfez a pena devida aos pecados cometidos antes do batismo, e não daqueles que foram cometidos depois do batismo.
Todas estas incoerências sobre o dogma do Purgatório estão em contradição com as seguintes afirmações Bíblicas:
a. Quanto a perfeita libertação do pecado
….. e conhecereis a verdade e a verdade vos libertará. Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres” (Jo 8.32,36).
b. Quanto à completa libertação do juízo
“Em verdade, em verdade vos digo: Quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, não entra em juízo, mas passou da morte para a vida
“Agora, pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus” (Rm 8.2).
c. Quanto à completa justificação pela fé “Justificados, pois, mediante a fé, temos paz com Deus, por meio de NOSSO Senhor Jesus Cristo; por intermédio de quem obtivemos igualmente acesso, pela fé, a esta graça na qual estamos firmes;.e gloriamo-nos na esperança da glória de Deus” (Rm 5.1,2).
d. Quanto á intercessão de Jesus Cristo
“Filhinhos meus, estas cousas vos escrevo para que não pe que is. Se, todavia, alguém pecar, temos Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, o justo” (1 Jo 2.1).
e. Quanto o atual estado dos salvos mortos
“Jesus lhe respondeu: Em verdade te digo que hoje estareis comigo no paraíso” (Lucas 23.43).
“Então ouvi uma voz do céu, dizendo: Escreve: Bem aventurados os mortos que desde agora morrem no Senhor. Sim, diz o Espírito, para que descansem das suas fadigas, pois as suas obras os acompanham” (Ap 14.23).
f. Quanto a bem aventurada esperança do salvo
“Porquanto, para mim o viver e Cristo, e o morrer e lucro. Ora, de um e outro lado estou constrangido, tendo o desejo de partir e estar com Cristo, o que é incomparavelmente melhor” (Fp 1.21,23).
“Entretanto estamos em plena confiança, preferindo deixar o corpo e habitar com o Senhor” (2 Co 5.8).
A Bíblia Sagrada não trata de purgatório nenhum. Ela fala claramente do Inferno ou Geena, aonde os ímpios impenitentes serão lançados, e de lá jamais sairão. Ali o suplício e eterno. Leia Lucas 16.19—31 e veja que nada poderá ser feito em favor dos que forem lançados nesse lugar de suplício. Para esses, por causa da sua impiedade, depois da morte lhes veio o juízo divino, conforme Hb .9.27.



CONCLUSÃO


A salvação oferecida por Jesus Cristo é uma salvação perfeita e total, pois ela é o resultado da misericórdia de Deus e do sangue expiador do seu Filho.
“Se, porem, andarmos na luz, como ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado… ”.
“Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda a injustiça” (1 Jo 1.7,9).
O “purgatório” do crente é o sangue de Jesus Cristo, que nos purifica de todo pecado (1 Jo 1.7). É evidente que a doutrina do purgatório romanista não pode resistir diante deste glorioso fato; dai, não poder ser crida, sustentada e pregada pelos fiéis de Cristo, como exige o Concilio de Trento.
_________________________________________________________
Para saber mais sobre o Catolicismo – O CACP disponibiliza para você, por um preço especial, os seguintes produtos:

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Discipulado

É apaixonante o nosso trabalho de fazer discípulos para Jesus!  Como é lindo a gente ver os nossos “filhinhos” se desenvolverem, aprenderem a caminhar com Jesus... e depois vê-los fazendo discípulos...!!! Somos uma Igreja de Discipulado! Aqui nós tomamos conta da vida uns dos outros, cuidamos, amamos, protegemos, ensinamos...! Discipulado nasceu no coração de Deus e Jesus derramou sobre os nossos corações dessa Autoridade para fazer discípulos! 


I – MISSÃOMateus 28:18-20 
Jesus deixou uma Missão para todos os seus discípulos! Sabe qual foi? – Fazer Discípulos! Isso não é uma questão de Dom, mas de Missão! Todos tem essa Missão dada por Jesus e para ajudar nessa Missão, aí Jesus distribuiu os dons espirituais. Os dons são uma “conseqüência” da Missão! 
Em nossa Igreja, ainda na transição, precisamos “radicalizar” e impedir que os discípulos se envolvessem com o desenvolvimento dos Dons e deixassem de cumprir a Missão...! Alguns alegaram que “não tinham tempo” para Discipular porque estavam desenvolvendo os “dons”...! Ilust.: Os pais ensinam seus filhos a 1º fazerem as tarefas para depois “brincar”...!!! 
Todo aquele que passou por uma real experiência de conversão, ele não tem dificuldade de entender que precisa Discipular, ainda que não esteja Discipulando, mas ele sente que precisa discipular...!


II- RAZÃO DE EXISTIR – Marcos 1:16-18 

Ilust.: Aparelho Celular funciona como rádio, Internet, câmera, gravador, relógio, despertador, calculadora, agenda, MP3, enfeite no pescoço, lanterna... Mas ele foi feito para ser um telefone! E se ele não funcionar como telefone, o que fazer com ele? – Você não vai jogá-lo fora, mas vai tentar dar um jeito nele para que ele funcione...!!! 
Quando a gente se converte, Jesus coloca dentro de nós um “dispositivo” que nos leva imediatamente a fazer discípulos... Ilust.: Entre os animais, quando um filhote nasce, ele procura logo um peito para mamar, sem ninguém nunca ter ensinado ou nunca ter visto...!!! 
O que é que “atrofia” os novos discípulos impedindo-os de Discipular? – Satanás com suas argumentações sutis: você não sabe falar...; você ainda é muito novo na fé...; você precisa ser “doutor” na bíblia...; você não é pastor...; você é tímido...; você é medroso...! 
O que você está esperando para Fazer Discípulos...???


III- ESTRATÉGIA DIVINAJoão 15:1-2, 5, 8, 14-16! 

Você sabe quem inventou o Discipulado? – Deus! Desde o A.T. vemos os profetas fazendo discípulos... Jesus gastou todo o tempo fazendo discípulos... Ele não se desesperou porque a Multidão o deixou, mas Veio atrás dos seus 12 quando eles desistiram... (João 21:2-3)! Sabem por que? Porque esse foi o seu único Plano de Salvação... não tinha Plano B! 
Deus elaborou um Plano para salvar toda a humanidade e esse Seu plano consistiu em “fazer discípulos de todas as nações”. Mas e se os seus 12 tivessem parado de fazer discípulos o que teria acontecido...? – Será que Jesus tinha um “Plano B”? – Não! Digamos que os 12 tenham feito discípulos, mas a 2ª Geração não tivesse dado continuidade... E se a 3ª, 4ª, 5ª geração... E se você parar de fazer discípulos, o que vai acontecer com o Plano de Salvação elaborado por Deus???

CONCLUSÃO: Quem aqui já é Discípulo de Jesus? – Sabe como a gente prova isso? – JOÃO 15:8 “Nisto é glorificado o meu Pai, que deis muito fruto; e assim sereis meus discípulos”! Como a gente conhece um discípulo de Jesus? – Pelos seus frutos! 

Quem aqui ainda não é discípulo de Jesus?

Discipulado 1
O QUE JESUS DESEJA QUE VOCÊ FAÇA

Receber Jesus Cristo como Salvador é apenas o começo de uma nova vida. A partir de agora você precisa crescer na vida espiritual. Jesus deseja que você cresça na vida cristã. Ele quer que você experimente o melhor. E por querer assim, Ele diz em João 10:10 “... eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância”. No entanto, para que experimente esta vida abundante é necessário que esteja disposto a ser obediente ao que Jesus diz: “Se você me ama guardará os meus mandamentos”.(João 14:15). Aqui estão sete pontos de fé que Jesus deseja que você cumpra.

I. JESUS DESEJA QUE VOCÊ TENHA CERTEZA DA SALVAÇÃO

Porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo. Romanos 10:13 (Decorar)

A Bíblia Sagrada apresenta três razões pelas quais você pode estar seguro de que é salvo.

Primeiro, pela promessa de Jesus: “Aquele que ouve as minhas palavras e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida”.(João 5:24http://www.bibliaonline.com.br)

Segundo, porque você suplicou a Jesus que o salvasse: “Porque todo aquele que invocar o meu nome será salvo”. (Romanos 10:13).

Terceiro, por causa do testemunho do Espírito Santo, ou seja, quando você foi salvo o Espírito Santo veio habitar em sua vida. O Espírito Santo testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus. (Romanos 8:16).

QUESTIONÁRIO

1. O que é necessário fazer para ser salvo? (Atos 16:31)

R :

2. O que Jesus promete a todos que o invocam? (Romanos 10:13)

R :

3. Que tipo de vida é prometida àqueles que aceitam a Cristo como Salvador? (João 3:16)

R :

4. Nenhum crente vive uma vida sem pecado. Quando você peca o que é preciso fazer para receber o perdão de Deus? (I João 1:9)

R :

Discipulado 2
JESUS DESEJA QUE VOCÊ LEIA A BÍBLIA DIARIAMENTE

Toda escritura é divinamente inspirada e proveitosa para ensinar, para repreender, para corrigir, para instruir em justiça; a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente preparado para toda boa obra. II Timóteo 3:16, 17 (Decorar).

Você tem na Palavra de Deus o seu alimento espiritual. Da mesma forma que o alimento é necessário para o crescimento físico a Palavra de Deus é necessária ao seu crescimento espiritual. Em I Pedro 2:2 está registrado: “Desejai afetuosamente, como meninos recém-nascidos o leite racional para que por ele vades crescendo”. Para crescer na vida cristã você precisa separar um tempo para estudo diário da Bíblia.

É melhor começar pelo Novo Testamento. Com o evangelho de João. Além deste momento diário, você deve participar do estudo bíblico da Igreja, que visa lhe ajudar no crescimento espiritual.

QUESTIONÁRIO

1. Em que a Bíblia é diferente dos outros livros? (II Pedro 1: 20,21)

R

2. Como pode a palavra de Deus ajudar em nossa vida diária? (Salmos 119:105)

R

3. Como podemos saber que a palavra de Deus é verdadeira e que podemos confiar nela? (II Timóteo 3:16/Hebreus 4:12)

R

4. Por que você deve estudar a Bíblia sempre? (Atos 17:11I Pedro 2:2)

R

Discipulado 3
 
JESUS DESEJA QUE VOCÊ ORE DIARIAMENTE

“Não andeis ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e pela súplica, com ações de graças, sejam as vossas petições conhecidas diante de Deus. E a paz de Deus, que excede todo entendimento, guardará os vossos corações e as vossas mentes em Cristo Jesus”. Filipenses 4: 6,7 (Decorar)

Como crente em Cristo você tem o maravilhoso privilégio de orar. Jesus disse: “Até agora nada pediste em meu nome; pedi e recebereis, para que a vosso gozo se cumpra”.(João 16:24). A oração é uma parte muito importante na sua nova vida de crente. Deus o ama e quer que você se achegue a Ele diariamente com todas as suas necessidades.
Jesus passou muito tempo em oração. Houve ocasiões em que Ele passou noites inteiras orando. A oração era parte vital de Sua vida. Mantenha um momento certo, a cada dia, para estar sozinho orando.

QUESTIONÁRIO

1. Qual é o privilégio que você possui agora como crente? (João 16:24)
R

2. Que instruções Cristo deu a respeito da vida de oração pessoal? (Mateus 6:6)
R

3. Qual é a promessa divina para aquele que tem uma vida de oração? (Jeremias33:3)
R

4. Que necessidades você pode levar a Deus em oração? (Filipenses 4: 6)
R

5. Por que você deve orar a Deus em nome de Jesus? (João 14:6 e I Timóteo 2:5)
R

Discipulado 4
 
JESUS DESEJA QUE VOCÊ CONTRIBUA
  
“Cada um contribua segundo propôs no seu coração, não com tristeza ou por necessidade, pois Deus ama ao que dá com alegria”. II Coríntios 9:7 (Decorar)

A Bíblia Sagrada ensina que cada crente deve participar no sustento do trabalho de Deus. “No primeiro dia da semana cada um de vós ponha de parte, conforme a sua prosperidade...’’(I Coríntios 16:2)”.
O plano divino para a manutenção do trabalho, apresentado na Bíblia, requer a décima parte do total de sua renda. Isso é o dízimo. “Trazei todos os dízimos à casa do tesouro... e depois fazei prova de mim, diz o senhor dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal, que dela não venha maior abastança”. (Malaquias 3:10).

QUESTIONÁRIO

1. Como deve ser sustentado o trabalho da Igreja? (I Coríntios 16:2).
R

2. Que atitude deve possuir o crente com respeito à contribuição? (II Coríntios9:7)
R

3. A quem pertence o dízimo? (Levítico 27:30-32)
R

4. Onde deve ser entregue o dízimo? (Malaquias 3:10)
R

5. O que Deus promete com respeito às nossas necessidades? (Filipenses 4:19)
R

Discipulado 5
 
JESUS DESEJA QUE VOCÊ DEIXE O ESPÍRITO SANTO GUIAR SUA VIDA
  
“E não vos embriagueis com vinho, em que há devassidão, mas enchei-vos de Espírito, falando entre vós com salmos, e hinos, e cânticos espirituais, cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração”. Efésios 5:18 (Decorar)

O Espírito Santo passou a fazer parte da sua vida no momento em você aceitou a Cristo como Salvador. Você encontra a confirmação de que o Espírito Santo habita em cada crente nas seguintes passagens bíblicas: “E eu rogarei ao Pai, e Ele vos dará um outro Consolador (o Espírito Santo), para que fique convosco para sempre. Ele habita convosco, e estará sempre em vós”. (João 14:16, 17). “Em quem também vós estais, depois que ouvistes a Palavra da Verdade, o Evangelho da vossa salvação; e, tendo, nele também crido, fostes promessa”(Efésios 1:13). A partir de agora é necessário que você deixe o Espírito liderar e controlar a sua vida. A Bíblia diz para “... sermos cheios do Espírito”. (Efésios 5:18). Isto significa que o Espírito Santo deve preencher todo o seu interior.

QUESTIONÁRIO

1. Depois de salvo quem passou habitar em você? (Romanos 8: 9)
R

2. O que Jesus prometeu aos crentes? (João 14: 16,17)
R

3. Por quanto tempo o Espírito Santo habita em você? (João 14:16)
R

4. De que maneira você pode entristecer o Espírito Santo? (Efésios 4: 30-32)
R

5. Se o Espírito Santo enche e controla a sua vida, que qualidade Ele produzirá em você? (Gálatas 5:22, 23)
R

Discipulado 6
 
JESUS DESEJA QUE VOCÊ FREQÜENTE A CÉLULA (A IGREJA)
  
“Consideremo-nos uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às boas obras. Não deixando de congregar-nos, como é de costume de alguns, mas admoestemo-nos uns aos outros, e tanto mais quanto vedes que se vai aproximando aquele dia”. Hebreus 10:24, 25
-(Decorar).

Ao se tornar um discípulo de Jesus Cristo você deve procurar unir-se a uma igreja onde possa estudar a Bíblia Sagrada. Jesus estabeleceu a igreja, amou-a e morreu por ela. Em Hebreus 10:25 lemos que devemos ser freqüentadores assíduos e diligentes, não nos comportando como pessoas displicentes: “não abandonemos, como alguns estão fazendo, o costume de assistir às reuniões”. (A Bíblia na Linguagem de Hoje)
A Célula (A Igreja)  irá ajudá-lo de três maneiras:

Primeiro você ouvirá a palavra de Deus através de estudos bíblicos semanais.

Segundo você será fortalecido e encorajado através da comunhão com outros irmãos na fé. Todo crente precisa da força e do ânimo que advém desta comunhão quando se é parte de uma célula.

Terceiro você encontrará um meio para servir melhor a Jesus Cristo. A Bíblia diz: “porque somos obras de suas mãos, criados em Cristo Jesus para as boas obras”. (Efésios 2:10). Isto quer dizer que somos salvos para servir.
Na sua célula você vai, juntamente com outros, servir melhor ao Senhor Jesus e ao seu próximo. Esta será a sua maior bênção.

QUESTIONÁRIO

1. Quem é cabeça da Igreja? (Efésios 5:23)
R

2. Qual é a atitude de Cristo para com a Igreja? (Efésios 5:25)
R

3. Que preço Jesus pagou pela Igreja? (Atos 20:28)
R

4. Como o apóstolo Paulo denomina a Igreja em I Coríntios 12:27?
R

Discipulado 7
 
JESUS DESEJA QUE VOCÊ SEJA BATIZADO

“Portanto, ide e fazei discípulos de todos os povos, batizando-os em nome do pai e do Filho e do Espírito Santo”. Mateus 28:19 (Decorar)

O batismo é uma das ordenanças de Jesus Cristo para você. Ele retrata a morte, e o sepultamento e a ressurreição de Jesus Cristo. É um ato que significa a pública profissão de fé em Cristo. Por isso ele é para o novo crente, o primeiro passo na obediência às ordens de Jesus Cristo.
O batismo simboliza a morte da vida carnal e a ressurreição para a vida espiritual – a nova vida em Cristo. O batismo é também um testemunho público da transformação que ocorre na vida do pecador.
Jesus foi batizado por João Batista. Seus seguidores também foram batizados. No livro de Atos, cada pessoa que aceitava a Cristo como seu Salvador era batizada. Através dos tempos, muitos têm se batizado, cumprindo assim a ordenança e confessando sua fé em Cristo Você deseja ser batizado?

QUESTIONÁRIO

1. Quem batizou Jesus? Mateus 3:13
R

2. Como Deus mostrou sua aprovação ao batismo de Jesus? Mateus 3:17
R

3. Qual o requisito para alguém ser batizado? Atos 8:36-38
R

4. O carcereiro de Filipos e sua família foram salvos numa noite. Quando eles foram batizados? Atos 16:33.
R

5. Em Mateus 28: 19,20 o que Jesus ordena que façamos?
R


Observação: Ao clicar no texto destacado em vermelho você abrirá a página da Bíblia on-line, e poderá confirmar a veracidade dos estudos aqui apresentados. Que Deus o abençoe abundantemente!

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Os Sete Livros Apócrifos e seus erros...

Alguns erros ensinados pelos sete livros não inspirados, que se chocam frontalmente com os 66 livros canônicos da Bíblia Sagrada

Livros canônicos ou Escritura
  1. Narração de anjo mentindo sobre sua origem. - Tobias 5:1-19
Isa. 63:8 - Ose. 4:2
  2. Diz que se deve negar o pão aos ímpios. - Eclesiástico 12:4-6
Prov. 25:21-22
  3. Uma mulher jejuando toda a sua vida. - Judith 8:5-6
Mat. 4:1-2
  4. Deus dá espada para Simeão matar siquemitas. - judith 9:2
Gên. 34:30 - 49:5-7
  5. Queimar fígado de peixe expulsa demônios. - Tobias 6:6-8
Atos 16:18
  6. Dar esmola purifica do pecado. - Tobias 12:9 - Eclesiástico 3:30
I Ped. 1:18-19
  7. Nabucodonosor foi rei da Assíria, em Nínive. - Judith 1:1
Daniel 1:1
  8. Honrar o pai traz o perdão dos pecados. - Eclesiástico 3:3
I Ped. 1:18-19
  9. Ensino de magia e superstição. - Tobias 2:9 e 10; 6:5-8; 11:7-16
Tia. 5:14-16
10. Antíoco morre de três maneiras. - I Macabeus 6:16 - II Macabeus 1:16; 9:28
Isa. 63:8; Mat. 5:37
11. Recomenda a oferta pelos mortos. - II Macabeus 12:42-45
Ecles. 9:5-6
12. Ensino do purgatório ou imortalidade da alma. - Sabedoria 3:14
I João 1:7;

Heb. 9:27
13. O suicídio é justificado e louvado. - II Macabeus 14:41-46
Êxo. 20:13

Tais erros e contradições revelam que esses sete livros não passam no imbatível teste de "inspiração bíblica", dos livros sagrados e canônicos, inseridos na "Constituição dogmática da fé católica", no Concílio Vaticano I, que assim diz: "Os livros da Bíblia, a igreja reputa-os sagrados e canônicos, não porque tenham recebido por ela ( a igreja ), aprovação ou autoridade: nem somente porque contêm a revelação sem mistura de erros, mas sim porque, tendo sido escritos sob a inspiração do Espírito santo, tem como autor o próprio deus, e como tais foram dados a sua Igreja." - Bíblia traduzida pelo Pontifício Instituto Bíblico de Roma.
       Diante dessa declaração, não podemos dizer que esses sete livros são inspirados e canônicos, porque a igreja católica os declarou, pois ela própria diz que não é a igreja que os qualifica como inspirados e canônicos. E se dissermos que tais livros são inspirados pelo Espírito Santo, tendo como autor o próprio Deus, estamos admitindo que Deus Pai e o Espírito Santo são autores de erros e contradições.
        Aprova final, que esses sete livros não são inspirados, é que seus autores nunca reclamaram inspiração para eles, e, além de Macabeus afirmar que não havia profeta em seu tempo ( I Mac. 4:46; 9:27; 14:41 ), ele encerrou seu livro confessando sua incapacidade para expô-lo, ao assim se desculpar: "Se minha narração está imperfeita e medíocre, é que eu não pude fazer melhor." ( II Mac. 2:24; 15:38 e 39 ). "Jerônimo, o tradutor da Vulgata, chamou a esses sete livros de apócrifos, que significa ocultos, secretos, escondidos ou não inspirados.” - Introdução Geral à Bíblia, pág.88.

      Os sete livros apócrifos são apenas de valor histórico e literário. Portanto, só devemos aceitar como inspirados os 66 livros canônicos, como regras de fé e doutrina (II Pedro 1: 21).

Classificação da Perseguição Religiosa 2016!

Classificação da Perseguição Religiosa 2016!
Classificação dos 50 Países com Perseguição Religiosa, onde seguir à Jesus pode custar a vida. Atualizado em 2016.

Noticias Gospel Mais...

Parceria

O Evangelho de Jesus Cristo, alçando o Mundo!

My Instram