Perfumaria e Cosméticos

Perfumaria e Cosméticos
Compre os seus produtos de beleza on-line.

Escola Bíblica Dominical - 2º Trimestre 2017 - Lição Nr 04

quinta-feira, 26 de julho de 2012

As Mulheres e Jesus Cristo!

Nós, pregadores, tentamos impressionar tanto os nossos ouvintes com verdades transformadoras, que às vezes exageramos. Acho que isso ocorre quando dizemos que Jesus Cristo morreu sozinho na cruz. Sim, Ele foi abandonado por aqueles judeus materialistas, inconstantes, por seus apóstolos e até mesmo pelo Pai, quando tomou sobre si as nossas iniqüidades, mas Jesus não estava completamente só.

Na cena comovente da cruz no Calvário, vemos as mulheres fiéis na vida de Jesus. Na verdade, três dos evangelhos contam que essas mulheres se achavam à distância, contemplando o que se passava na cruz; mas João 19:25 diz que elas se encontravam próximas à cruz.

Essas mulheres galiléias eram caras amigas de Jesus. Elas o ajudavam como podiam (Lucas 8:3; Marcos 15:41). A compaixão, o amor e a dedicação delas por Jesus em seu ministério e agora em sua morte devem ter incentivado muito a Jesus em meio à crueldade, ao ridículo e à descrença. Salomé, mãe de Tiago e de João, encontrava-se na cruz. Se tivéssemos estado lá, poderíamos ter abandonado Jesus por causa do amargor e do ressentimento. Em Mateus 20:20, ela pediu que Jesus desse lugares de destaque aos filhos dela no reino. Jesus ensinou a ela e a seus filhos como estavam errados em sua ambição.

Salomé a mulher que Jesus recusou; ainda assim, lá estava, na cruz sempre dedicada a Jesus, mesmo sem conseguir o que queria. Muitos desistem de Jesus quando não vêem preenchidos os seus desejos, mas Salomé nos ensina a confiar no Salvador apesar da decepção que possamos sentir.

Maria Madalena estava lá. Ela já tinha conhecido a desgraça de ser possuída por sete demônios, mas, depois que Jesus os expulsou, Maria era uma nova mulher. O amor d'Ele a havia resgatado, e o amor constante dela por Ele jamais se esvaneceu. Mesmo na cruz, quando as pessoas diziam que ele tinha fracassado e era um blasfemador, ela continuou a amá-lo, segundo mostra o seu retorno ao túmulo no dia em que Jesus ressuscitou dos mortos. Não é maravilhoso que a primeira a ver o Cristo ressuscitado tenha sido essa discípula dedicada? Da mesma forma, se permanecermos fiéis ao Senhor, o veremos em toda a sua glória (2 Tessalonicenses 1:10).

Depois vem Maria, sua mãe. Situada sob a cruz, é possível que ela tenha pensado naquele dia em que se achava no templo, uma mãe ainda jovem. Ela e José estavam levando o menininho para ser apresentado ao Senhor. Um velho saiu da multidão e profetizou que aquele recém-nascido seria um Líder de homens, um Rei das nações. Depois disse a Maria diretamente: "Também uma espada traspassará a tua própria alma". Na cruz, cumpriu-se a profecia.

A espada feriu a alma dela quando pensou nas três últimas décadas que se haviam passado. Ela tinha sido a primeira a dar um beijo terno em sua testa, mas agora essa testa estava coroada de espinhos. Ela tinha segurado as mãozinhas quando ele deu os primeiros passinhos, mas agora essas mãos estavam pregadas numa cruz. Ela tinha guiado aqueles pezinhos no caminho correto, mas agora estavam cravados num madeiro.

Ela deve ter lembrado como ele deixou perplexos os mestres de Jerusalém com o seu conhecimento, e deve ter recordado quando ele lhe disse: "Me cumpria estar na casa de meu Pai" (Lucas 2:49). Ali começava a separação. (Pais, como essa separação dói, não é?) Maria sabia que tudo seria diferente no futuro. Nem sempre entendia, mas guardava a informação no coração e a considerava. Na cruz, o quebra-cabeça começa a fazer sentido e lhe traspassou a sua alma.

Jesus Cristo foi crucificado abertamente, diante de todos e de modo vergonhoso. E ali ficou Maria, sentindo a espada atravessar-lhe a alma. Ela viu Jesus lutar para conseguir fôlego, e depois não mais respirou. Se pudéssemos entrar no coração desta mãe e visualizar essa cena no Calvário, sobretudo esses momentos finais, o sacrifício de Jesus seria mais real para nós.

Impressiona-me o fato de Maria permanecer calada. Se havia alguém que soubesse realmente a verdade, teria sido a mãe. O silêncio dela é um testemunho eloqüente de que Jesus é Deus, o Filho que veio em forma humana. Ela permaneceu diante da cruz sem se envergonhar e o amou até o fim. Como foi triste o momento em que Jesus provê um filho para Maria! Mas Maria e João se completavam, porque na morte de Jesus estavam perdendo mais que os outros. Maria perdia um filho, e João perdia seu Mestre, que o amava mais que aos restantes. Nem Maria nem João o teriam de novo da forma em que uma vez o haviam conhecido, num relacionamento terno e amoroso. Jesus entendia o seu amor mútuo por ele e, ao morrer, entregou um ao outro.

Jamais subestimemos a importância dessas mulheres. Outros fugiram, mas essas discípulas dedicadas arriscaram tudo para consolar a Jesus em sua angústia. Não teria sido fácil presenciar a agonia, a vergonha e a indignidade de sua morte. Ficaram firmes lá, no entanto. Uma coisa é ficar ao lado de Jesus em seus momentos de alegria e de vitória, no dia de seu poder, quando curou enfermidades, expulsou demônios e ressuscitou mortos. Porém, outra coisa é ficar a seu lado na cruz, quando o céu parecia fechado para os seus clamores e o diabo parecia tão vitorioso. Mas essas mulheres se mantiveram inabaláveis. Nada podia vencer o amor e a compaixão que sentiam pelo Salvador. Que sempre sejamos tão dedicados e firmes em nosso compromisso para com o Senhor quanto o foram essas mulheres.

Aproveite a deixe seus comentários e sugestões, que Deu lhe abençoe multiplicando as suas bençãos materiais, com saúde e paz; e principalmente as espirituais...

segunda-feira, 23 de julho de 2012

LEIA A BIBLIA - O QUE É A BIBLIA SAGRADA?


O QUE É A BÍBLIA SAGRADA?

Capítulos: 1189
Assunto: Criação, perdição do ser humano; criação, degeneração e restauração da terra.
Palavra chave: Deus
Versículo chave: João 3.16
A palavra Bíblia é de origem grega  "rolo pequeno de papiro", diminutivo de Biblos = "folha de papiro preparada para a escrita". A palavra Bíblia foi usada pela primeira vez, pelo patriarca de Constantinopla: João Crisóstomo em 398 - 404 AD. Portanto, a Bíblia é constituída de uma pequena biblioteca, que contém 66 livros, sendo que é dividida em VT (Antigo Testamento com 39 livros) e NT (Novo Testamento com 27 livros). Esses livros foram escritos num período de aproximadamente 1600 anos por mais de 40 autores diferentes, dos mais distintos e remotos lugares, e todos eles foram inspirados por Deus. Conforme está escrito: "Toma o rolo, o livro, e escreve nele todas as palavras que te falei... Jr 36.2 a". "Toda Escritura é inspirada por Deus... porque nunca jamais qualquer profecia foi dada por vontade humana, entretanto homens (santos) falaram da parte de Deus movidos pelo Espírito Santo" (II Tm 3.16 a e II Pe 1.21). Na Bíblia encontramos a revelação de Deus a toda humanidade, ao revelar que: "o único Deus e a Jesus Cristo, a quem Ele enviou" (Jo 17.3). Sendo as Escrituras a revelação de Deus, tanto o VT como o NT, são o Seu esforço de revelar a sua salvação, através de Jesus Cristo. Como alguém já disse: "A Bíblia é Deus falando ao homem, é Deus falando através do homem, é Deus falando com o homem, é Deus falando a favor do homem, mas, á sempre Deus falando" autor desconhecido.
A Bíblia como tema central.
A revelação de Jesus Cristo em busca do ser humano perdido: Mateus 20.28
Por que a Bíblia deve ser estudada?
1. Ela é a luz para quem está procurando a verdade: Salmos 119.105; João 17.17
2. As Escrituras é o alimento para a alma: Jeremias 15.16; 1 Pedro  2.1-2
3. É o meio usado pelo Espírito Santo para nos falar: Efésios 6.17
Como foi formada a Bíblia Hebraica?
O Velho Testamento Hebraico é composto de:
1. A Torá - Lei: chamado Pentateuco - composto por 5 livros.
2. Os profetas: homens separados e inspirados por Deus.
3. Os escritos: chamado de Hagiógrafos.
Como é constituída a Bíblia?
O Velho Testamento são 39 livros divididos em cinco partes:
I Parte - Livros da Lei: tratam da criação e a lei.
1. Gênesis: fala como começou tudo, o pecado, e o sofrimento.
2. Êxodo: fala da saída do povo hebreu do Egito; o Sinai, etc.
3. Levítico: fala das leis e os mandamentos de Deus à Israel.
4. Números: fala da contagem dos israelitas.
5. Deuteronômio: Segundo a Lei: narra os discursos de Moisés.
II Parte - Livros Históricos: fala da caminhada do povo israelita.
1. Josué.
2. Juízes.
3. Rute.
4. 1 Samuel.
5. 2 Samuel.
6. 1 Reis.
7. 2 Reis.
8. 1 Crônicas.
9. 2 Crônicas.
10. Esdras.  
11. Neemias.  
12. Ester.
III Parte - Livros Poéticos: são chamados poéticos devido ao seu gênero.
1. Jó.
2. Salmos.
3. Provérbios.
4. Eclesiastes.
5. Cantares.
IV Parte - Profetas Maiores: por serem os livros mais longos que os outros são assim chamados de profetas maiores.
1. Isaías.
2. Jeremias.
3. Lamentações de Jeremias.
4. Ezequiel.
5. Daniel.
V Parte - Profetas Menores: por serem os livros mais curtos são conhecidos como profetas menores.
1. Oséias.
2. Joel
3. Amós.
4. Obadias.
5. Jonas.
6. Miquéias.
7. Naum.
8. Habacuque.
9. Sofonias.
10. Ageu.
11. Zacarias.
12. Malaquias
O Novo Testamento são 27 livros divididos em quatro partes:
I Parte - Biografias: são os quatro evangelhos, sendo que os três primeiros são chamados sinópticos devido ao paralelismo que se apresentam.
1. Mateus: para atender aos judeus (genealogia).
2. Marcos: para atender os romanos (Jesus como servo).
3. Lucas: para os gregos (Jesus como Filho de Deus, ou do Homem).
4. João: para o mundo (Jesus para o mundo).
II Parte - História: registra a história da Igreja Primitiva e a atuação do Espírito Santo, nos seus primeiros primórdios.
1. Atos dos apóstolos: são os Atos do Espírito Santo na igreja emergente, como alguém já sugeriu.
III Parte - Epístolas Paulinas: são cartas dirigidas as igrejas ou a indivíduos. Atribuídas geralmente a Paulo.
1. Romanos.
2. I Coríntios.
3. II Coríntios.
4. Gálatas.
5. Efésios.
6. Filipenses.
7. Colossenses
8. I Tessalonicenses.
9. II Tessalonicenses.
10. I Timóteo.
11. II Timóteo.
12. Tito.
13. Filemon.
IV Parte - Epístolas Gerais: são cartas universais atribuídas a vários apóstolos sendo que a de Hebreus, o autor é desconhecido.
1. Hebreus.
2. Tiago.
3. I Pedro.
4. II Pedro.
5. I João.
6. II João.
7. III João.
8. Judas.
Proféticos: também chamado de revelação das coisas dos últimos dias que deverão acontecer. É um livro apocalíptico.
1. Apocalipse.
Todas as Bíblias são iguais?
Se compararmos a Bíblia católica romana com a Bíblia protestante, veremos que além dos 66 livros, a Bíblia católica possui 7 livros chamados apócrifos (secretos, espúrios ou misteriosos) que possuem um valor histórico de uma época, mas não canônico, ou seja, de uma revelação divina. Eles são:
1. Tobias: narra a vida de Tobias, que era filho de um pai cego.
2. Judite: é uma narrativa histórica dos judeus libertados do poder de Holofernes, general da Pérsia, devido à coragem de um heroína chamada Judite. Apareceu por volta do II século aC.
3. Sabedoria: mostra através de provérbios a sabedoria verdadeira e a reta da gentílica ou iníqua e idólatra. Apareceu entre 50 a 10 aC.
4. Eclesiástico: também chamado de Sabedoria de Jesus, filho de Siraque, semelhante ao livro de Provérbios. Apareceu em torno de 180 aC.
5. Baruque: dividida em três partes: confissão e arrependimento; exortativo e promessa de livramento. Apareceu no II século aC.
6. I e II Macabeus: narra a revolta dos Macabeus pelo império romano em 167 aC.
7. Acréscimos aos livros de Daniel e Ester.
O que a Bíblia produz em nossa vida?
1. Sabedoria: Sl 19.7
2. Esperança: Rm 15.4
3. Alegria: Sl 19.8a
4. Ilumina os olhos: Sl 119.9
5. Educa, corrige: II Tm 3.16
6. Purifica: Jo 15.3
7. Dirige: Sl 119.104
8. Produz fruto: II Tm 3.17
Revelação.
A palavra revelação vem do vocábulo grego que significa: tirar ou levantar o véu. Revelação no sentido bíblico, é a verdade revelada ou descoberta ao escritor sagrado pelo Espírito Santo. É Deus quem toma a iniciativa de trazer ao conhecimento dos seres humanos os seus planos e propósitos.
1. Revelação Geral:
Deus se revelando através de sua criação: Sl 19.1; 97.1
Deus se revelando através da natureza: Rm 1.20
Deus revelando em todas as consciências, de si mesmo: At 14.17
2. Revelação Especial:
Deus se revelou particularmente pela Escritura: II Tm 3.16
Deus se revelou nestes últimos dias pelo filho: Hb 1.2
Jesus é a revelação do próprio Deus: Jo 10.30; 14.9
Jesus é a revelação de Deus para a nossa salvação: Jo 20.31
Inspiração.
Inspiração é o (graphe), que quer dizer escrito, que é dado por inspiração, que significa sopro divino. Que é o auxílio sobrenatural do Espírito Santo sobre os escritos sagrados, para que os seus escritos tivessem plena validade. Isto é, o próprio Deus, mediante o Espírito Santo revelou aos homens o que justamente deviam escrever.
1. Inspiração se revela:
Toda a Escritura é inspirada por Deus: II Tm 3.16
Jesus se revela pela Palavra (logos) encarnada por Deus: Jo 1.1-4
O Espírito que nos inspira na compreensão da Palavra: Jo 32.8
Iluminação.
É através da iluminação que o Espírito Santo concede aos cristãos a capacidade intelectual de poderem compreender o que foi inspirado e revelado nas Escrituras Sagradas. É impossível entendermos a situação de pecado sem intervenção do Espírito Santo que produz luz em nossa consciência.
1. A Iluminação acontece por que:
O homem natural não pode discerni-la: I Co 2.14
A obra de Cristo na cruz faz sentido: I Co 1.18
O Espírito Santo ensina: Jo 14.26
Medite nos textos bíblicos abaixo e responda com suas próprias palavras.
1. Quem foi que escreveu a Bíblia?
2 Pedro 1.21
2. Qual é o tema central da Bíblia?
    Jo 5.39 compare com Mt 20.28
3. Como a Bíblia que é a Palavra de Deus age?
    Sl 119.15
    Sl 119.72
    Sl 119.103
    Tg 1.23
    Hb 4.12
    Jr 23.29
    Is 55.10
    Lc 8.11
    Dt 8.3
    Ef 5.23
4. Conhecimentos bíblicos.
    4.1. O que quer dizer a palavra Bíblia?
    4.2. Encontramos a palavra Bíblia, na própria Bíblia?
    4.3. Aproximadamente, quantos autores escreveram a Bíblia?
    4.4. Em quantas línguas a Bíblia foi escrita?
    4.5. Como está dividida a Bíblia?
    4.6. Quantos livros têm o Velho Testamento?
    4.7. Quantos livros têm o Novo Testamento?
    4.8. Quanto tempo demorou para se formar a Bíblia?
    4.9. Como podemos classificar o VT?
    4.10. Como podemos classificar o NT?
    4.11. O Velho Testamento está relacionado como o Novo? Por que?
5. O que é revelação?
    5.1. O que é revelação geral? Cite versículos da Bíblia!
    5.2. O que é revelação especial? Cite versículos da Bíblia!
6. O que é inspiração?
    6.1. Como a inspiração se revela? Comprove com a Bíblia!
7. O que é Iluminação?
8. Por que é de suma importância orar antes de ler a Bíblia?
    Jo 14.26
9. Por que devemos praticar a Palavra de Deus?
    Mt 7.24-25 compare com Tg 1.22-25

Para nunca mais esquecer:

"A Bíblia Sagrada afastará você do pecado, ou o pecado afastará você da Bíblia Sagrada."

 A BÍBLIA SAGRADA (CLIQUE NO LINK E LEIA A BIBLIA) 

sábado, 21 de julho de 2012

DEUS E A SUA JUSTIÇA!


O caráter de Deus é tão santo que ele não pode pecar, nem aprovar qualquer tipo de pecado cometido por outros. O grande amor de Deus nunca faz com que ele renegue sua santidade neste sentido. Se ele fizesse isso, não seria amor verdadeiro. Se Deus aceitasse o pecado cometido por outros, ele seria participante deste pecado, portanto, ele se tornaria pecador também. E Deus não fará isso.
 A experiência demonstra, de mil maneiras, que seguir os padrões de Deus traz bençãos, mesmo nesta vida terrena; desviar-se destes padrões, por outro lado, leva à total miséria.
 Deus sempre faz o que é correto. Quando os homens pensam que Deus não agiu corretamente, é porque eles não compreendem os seus caminhos e o tempo irá provar que eles estavam totalmente enganados.
 Meu desejo e minha oração é que você confie neste Deus vivo e verdadeiro, este Deus santo que nunca erra. Ele nunca irá pecar, nem tolerar o pecado.
 Espero que você perceba pela sua própria experiência pessoal que seguir os padrões de Deus traz, de fato, bençãos.
 A santidade de Deus não é passiva. A santidade de Deus é, obviamente, ativa na própria conduta dele. Mas, sendo ele o dominador do universo, ele tem que agir em relação à conduta dos outros. Ele precisa decidir não apenas o que é certo e o que é errado, mas ele precisa decidir QUEM está certo e QUEM está errado. Então, ele precisa decidir o que será feito com aqueles que agem de forma errada, e também a maneira pela qual serão recompensados os que agem corretamente.
 Isso não é tudo. Deus tem que se assegurar que os seus decretos sejam executados. Ele é um Deus de amor, mas seu amor nunca abre mão da sua justiça. Se o seu amor for conceder misericórdia a alguém que foi condenado pela sua justiça, é necessário que haja uma maneira justa de se fazer isso, caso contrário este amor terá que seguir a justiça e o juízo.
Vamos tratar do assunto da justiça e do juízo de Deus, do fato de Deus ser um juiz. Vamos considerar seis pontos.
 Primeiro: não há parcialidade nem favoritismo com Deus. Em I Pedro 1:17 Deus diz: E, se invocais por Pai aquele que, sem acepção de pessoas, julga segundo a obra de cada um, andai em temor, durante o tempo da vossa peregrinação.
 Observe que o Pai executa juízo segundo a obra de cada um. Ele faz isso sem acepção de pessoas. Deus não se importa se você é rico ou pobre, oriental ou europeu, estudado ou não estudado, homem ou mulher, religioso ou não religioso; Deus vai  te julgar, baseado na justiça e na santidade dele, sem qualquer favorecimento à sua pessoa.
 Em Romanos 2:11, lemos novamente, Porque, para com Deus, não há acepção de pessoas. Você não vai conseguir subornar Deus, nem impressioná-lo acerca de quem você é. Aquele que fez os céus, a terra, e tudo que neles há (Êxodo 20:11, Atos 4:24) não se deixará influenciar pelas coisas que você fez.
 Deus julgará sem acepção de pessoas, porque diante dele, todo homem, por mais firme que esteja, é totalmente vaidade. (Salmo 39:5b).
 Segundo: Deus julga os pensamentos e segredos dos homens, bem como suas ações exteriores.
 Romanos 2:16 diz, No dia em que Deus há de julgar os segredos dos homens, por Jesus Cristo, segundo o meu evangelho. Virá o dia em que Deus julgará, não apenas as coisas que você fez (que os outros homens viram), não apenas as palavras que você falou (que os outros homens ouviram), mas Deus julgará também os segredos do seu coração. Este é o Deus da Bíblia.
 Em Lucas 12:1-3 está escrito: Ajuntando-se entretanto muitos milhares de pessoas, de sorte que se atropelavam uns aos outros, começou a dizer aos seus discípulos: Acautelai-vos primeiramente do fermento dos fariseus, que é a hipocrisia. Mas nada há encoberto que não haja de ser descoberto; nem oculto, que não haja de ser sabido. Porquanto tudo o que em trevas dissestes, à luz será ouvido; e o que falastes ao ouvido no gabinete, sobre os telhados será apregoado.  
 Você não está escondido. Todos os seus pensamentos, palavras, ações e obras são conhecidos por Deus.  No dia do juízo, ele vai te chamar para prestar contas da vida que você viveu.
 Terceiro: A lei de Deus para o homem tem sido proclamada pela consciência e pela Bíblia. Esta lei nunca pode ser alterada.
 Novamente, em Romanos 2:14-15 a Bíblia diz, Porque, quando os gentios, que não têm lei, fazem naturalmente as coisas que são da lei, não tendo eles lei, para si mesmos são lei; os quais mostram a obra da lei escrita em seus corações, testificando juntamente a sua consciência, e os seus pensamentos, quer acusando-os, quer defendendo-os. 
 Os céticos dizem, “Mas, e aquelas pessoas que viveram e morreram sem nunca terem possuído uma cópia da Bíblia em suas mãos para lerem?”.
 Senhoras e senhores, estes versículos mostram que cada homem e mulher na face da terra têm dentro de si a luz vinda do Deus santo (João 1:9). A palavra de Deus não está escrita somente num livro, mas também está escrita nos corações dos homens que Deus criou. Você sabe, em sua consciência, que Deus existe. Você sabe, na sua consciência, que Deus é Todo-Poderoso. Você sabe, na sua consciência, que Deus é seu Criador. Você sabe, na sua consciência, que um dia você vai estar diante de Deus. E você sabe, na sua consciência, que você pecou contra ele.
 A pergunta é, o que você vai fazer em relação a isso?
 A lei perfeita de Deus para o homem também está proclamada nas páginas da Bíblia. Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til jamais passará da lei, sem que tudo seja cumprido (Mateus 5:18).
 Ao invés de ficar discutindo sobre aquelas pessoas que não têm uma Bíblia, é melhor você se ocupar em obedecer a Bíblia que você tem. Você não vai se apresentar diante de Deus um dia e prestar contas por outra pessoa. Você não vai estar diante de Deus um dia para clamar pela causa de outro homem. Um dia, você vai estar diante de Deus e Deus vai te perguntar sobre VOCÊ, não sobre outra pessoa.
 Quarto: Junto com a proclamação da sua lei, Deus anunciou a penalidade pela sua violação. Esta penalidade é a morte eterna.
 Porque todos os que sem lei pecaram, sem lei também perecerão; e todos os que sob a lei pecaram, pela lei serão julgados (Romanos 2:12).
 Deixe isso fazer efeito na sua consciência, porque você sabe, ao ler o versículo, que ele está falando de você.
 Amado, a questão não é quanta luz de Deus um homem tem, quando comparado com outro homem. A questão é, você obedeceu perfeitamente toda a luz que Deus deu a você? Você sabe que a resposta é: não.
 A Bíblia Sagrada diz em Romanos 3:23, Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus.
 Romanos 6:23 diz, Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor.
 O salário do pecado É, não “era”, nem “será”, mas o salário do pecado É a morte.
 O que é pecado? É a violação da santidade de Deus. O pecado traz o juízo do Deus justo.
 Quinto: Uma única violação de uma única lei, até mesmo no pensamento, já faz com que a pessoa mereça a punição. Todos aqueles, pois, que são das obras da lei estão debaixo da maldição; porque está escrito: Maldito todo aquele que não permanecer em todas as coisas que estão escritas no livro da lei, para fazê-las (Gálatas 3:10). “Todo aquele”, significa que não há exceção a esta regra. “Todas as coisas” significa que não há desculpas aceitáveis. A pessoa tem que fazer todas as coisas, guardar todos os mandamentos, obedecer todos os jotas, tios e palavras da Escritura, ou então cairá debaixo da maldição de Deus. Porque qualquer que guardar toda a lei, e tropeçar em um só ponto, tornou-se culpado de todos (Tiago 2:10).
 Isso precisa ser repetido várias e várias e várias vezes, porque há muitas pessoas que querem justificar a si mesmas diante de Deus, estabelecendo seu próprio padrão de justiça. O padrão de Deus é absoluta perfeição, sem pecado. A pessoa não pode transgredir nem violar nenhuma lei, durante toda a sua vida.
 Querido leitor, você pode ver claramente que, pelos seus próprios méritos, obras ou feitos, nenhum homem tem a menor chance de ser aprovado pelo juízo de Deus baseado na sua própria justiça.
 Sexto: Nenhum serviço apresentado, ou pedido de perdão, pode anular a execução da penalidade, a não ser que algum outro meio seja encontrado para satisfazer a justiça de Deus. Veja, Deus é um Deus justo. Seu juízo é imparcial. Ele não irá, ele NÃO PODE, perdoar o pecado até que alguém pague por aquele pecado.
 Observando novamente a lei do Velho Testamento, no livro de Êxodo, encontramos esta afirmação claramente,Passando, pois, o SENHOR perante ele, clamou: O SENHOR, o SENHOR Deus, misericordioso e piedoso, tardio em irar-se e grande em beneficência e verdade; que guarda a beneficência em milhares; que perdoa a iniqüidade, e a transgressão e o pecado; que ao culpado não tem por inocente; que visita a iniqüidade dos pais sobre os filhos e sobre os filhos dos filhos até a terceira e quarta geração. E Moisés apressou-se, e inclinou a cabeça à terra, adorou (Êxodo 34:6-8).
 Nosso Deus é um Deus de misericórdia (beneficência). Nosso Deus é um Deus de graça. Nosso Deus é tardio em irar-se. Ele é um Deus de abundante bondade e verdade. Nosso Deus é um Deus que perdoa a iniqüidade, a transgressão, e o pecado, MAS ele não pode e não terá o culpado por inocente. Deus não pode tirar o pecado até que alguém pague a penalidade por aquele pecado. Isso explica porque aqueles que morreram na fé, antes de Jesus ter morrido na cruz, não podiam ir para o céu. Eles esperavam alguma coisa melhor (Hebreus 11:40) no seio de Abraão (Lucas 16), que iria permitir que os cativos fossem libertados (Efésios 4:8). Esta coisa melhor era o pagamento pelo pecado, feito por Jesus, que limpou a culpa.
 A Bíblia afirma que a alma que pecar, essa morrerá (Ezequiel 18:20) e o salário do pecado é a morte(Romanos 6:23). Mas os pecadores estão vivos ao redor de nós. Isso ocorre porque Deus é misericordioso e gracioso. Por causa da sua longanimidade, Deus está esperando que os homens se arrependam. Mas não presuma, por causa disso, que estes homens não estão debaixo da sua condenação. Eles precisam ser limpos de sua culpa. Isso só pode ocorrer através da fé na expiação do sangue de Jesus Cristo.
 No Novo Testamento, encontramos nas Escrituras o seguinte: Sabendo que o homem não é justificado pelas obras da lei, mas pela fé em Jesus Cristo, temos também crido em Jesus Cristo, para sermos justificados pela fé em Cristo, e não pelas obras da lei; porquanto pelas obras da lei nenhuma carne será justificada (Gálatas 2:16).
 Nenhuma obra dos homens pode satisfazer a justiça de Deus. A Bíblia diz que o Senhor Jesus Cristo pagou a penalidade pelo teu pecado. O Senhor Jesus Cristo pagou pela tua transgressão. O Senhor Jesus Cristo levou tua iniqüidade no seu corpo sobre a cruz, e se você puser tua fé no Senhor Jesus Cristo você pode e será justificado.
 Gálatas 2:21 afirma, Não aniquilo a graça de Deus; porque, se a justiça provém da lei, segue-se que Cristo morreu debalde. Veja bem, se as obras, atos e ações de homens pecadores pudessem pagar pecados, então a morte do Senhor Jesus Cristo teria sido um ato debalde (ou seja, sem significado). Mas, meu amigo, é verdade sim, que a justiça não pode vir da lei, e que a justiça não pode vir por se guardar regras e mandamentos. Se é verdade que você só pode ser justo diante de Deus pela graça de Deus, através da fé no Senhor Jesus Cristo, então não frustre a graça de Deus. Deus quer te salvar. Deus quer te perdoar. Mas ele não pode fazer isso até que os teus pecados tenham sido pagos. Jesus Cristo pagou pelos seus pecados. Você vai confiar nele? Você vai crer nele? Você quer recebê-lo como seu Salvador e Senhor pessoal?
 A ira e vingança de Deus são apenas outros termos para expressar a sua justiça. O significado destes termos sempre inclui uma punição justa pelo pecado. O termo “vingança” nunca é aplicável a Deus da mesma forma que é usado pelos homens. Deus nunca é “vingativo” neste sentido. Ele não revida aos homens por gratificação própria. O objetivo de Deus em punir o pecado é praticar a justiça; porque só é possível haver verdadeiro gozo e felicidade quando a justiça perfeita é exercida.
 Na dispensação da graça, Deus traz outros juízos além da morte, mas estes são apenas temporários e não substituem o seu juízo final contra o pecado. Quantas vezes já ouvimos pessoas dizerem que os homens sofrem em guerras, em doenças, em pobreza, perdem seus entes queridos, sofrem tragédias na vida pessoal, e portanto eles sentem que seus pecados foram punidos e que não existe inferno. Muitas vezes ouvimos as pessoas dizendo “Eu estive numa guerra e aquilo era o inferno. Eu passei por uma doença e aquilo era o inferno. Eu sofri uma aflição terrível, aquilo era o inferno.”
 Estas circunstâncias podem ter sido, sim, o juízo de Deus sobre o pecado. Nada disso jamais teria acontecido se não houvesse pecado no mundo. Mas isso não é o inferno.
 O inferno é um lugar que arde em chamas (Lucas 16:23-24). O inferno é descrito como “trevas exteriores” (Mateus 25:30). O inferno é um lugar onde há pranto e ranger de dentes, onde o verme não morre e o fogo nunca se apaga (Marcos 9:44-48).
 Se você está vivendo e respirando, você não está no inferno, e você nunca esteve no inferno. E, ainda melhor, você não tem que ir para o inferno. Você pode ser salvo, crendo no Senhor Jesus Cristo. A única exceção para o julgamento de Deus é o homem receber o Senhor Jesus Cristo. Perceba que, os juízos temporários de Deus são na verdade atos de bondade, ainda que você não compreenda nem goste deles. Estes juízos são a forma de Deus te avisar  e te corrigir, antes que seja muito tarde.
 Num juízo como o dilúvio dos dias de Noé, os ímpios foram destruídos para preservar a semente do justo. Quando Deus enviou fogo sobre Sodoma e Gomorra, os justos foram salvos. Quando Deus enviou o destruidor no Egito, na noite da Páscoa, Deus matou os primogênitos na casa de todos os incrédulos, mas os justos foram salvos.
 Deus julga o pecado, mas Deus salva e livra o justo. Você e eu não somos justos. Jesus Cristo é justo. Temos que ir a ele. Temos que recebê-lo. Temos que crer e confiar nele, para salvação de nossa alma.
 Caro leitor deste artigo, você percebe que você é um pecador, e que você enfrentará o juízo de um Deus justo? Você quer vir até este Deus justo e ser honesto com Ele? Ele já sabe que você é um pecador, mas Ele está esperando você se arrepender deste pecado. Se você lançar sua alma aos pés do Senhor Jesus Cristo, e invocá-lo para que Ele salve você, para que Ele te perdoe, então Ele te dará a justiça d'Ele, o dom gratuito da vida eterna, o perdão total e gratuito de todos os pecados. Confie n'Ele. Você quer fazer isso hoje?



  

quarta-feira, 18 de julho de 2012

O CASAMENTO E OS VERDADEIROS CRISTÃOS!



O CASAMENTO É SAGRADO E CONSAGRADO POR DEUS, POIS É A PRIMEIRA INSTITUIÇÃO DE DEUS PARA O HOMEM E A MULHER REFERENTE A FAMÍLIA; E SEU CRESCIMENTO ESPÍRITUAL, SOCIAL E POPULACIONAL, DA MESMA FORMA NOSSA ALIANÇA COM DEUS DEVE SER SAGRADA E CONSAGRADA PARA O NOSSO CRESCIMENTO ESPÍRITUAL, SOCIAL E POPULACIONAL...

CONTEXTUALIZANDO:

1 - O CASAMENTO É UMA INSTITUIÇÃO DE DEUS


É a união de duas pessoas, de dois espíritos, com o fim de construirem uma vida em comum, e em amor. Gênesis 2:18 - "E disse o Senhor Deus: Não é bom que o homem esteja só: far-lhe-ei uma adjutora que esteja como diante dele." 
ADJUTORA - Companheira; Colaboradora; uma que ande de braço dado, na mesma direcção do marido, colaborando com ele para que o marido vença na vida.
Exemplo Divino - O Espírito Santo é como se fosse a Mãe no lar.
Deus requer da esposa o mesmo trabalho do Espírito Santo, nunca chama a atenção para si próprio, mas trabalha sempre para glorificar Deus o Pai.
Não é o mesmo no casamento?


2 - O QUE É

O CASAMENTO

O casamento, é a união de duas pessoas (homem e mulher), com o fim de construirem uma Vida em Comum, e baseada no Amor.
Casamento não é só:
- duas pessoas viverem na mesma casa;
- terem relações sexuais;
- juntarem-se;
Porquê? Porque muitas vezes, um casal vive junto, na mesma casa, tem relações sexuais, etc...  na maioria não tem a legalização pela Lei (casamento civil) do homem e muito menos pela Lei de Deus"e mas não estão a Construir uma Vida em Comum". Cada um puxa o barco para seu lado. 
Ele só se preocupa com o seu emprego, e ela com o emprego dela. Cada um deles vive independente do outro. Isto é errado!
Casamento, é um homem juntar-se a uma mulher para ambos:
- construirem, dia após dia, um Lar em conjunto;
- ensinarem e educarem os filhos;
- construirem uma casa;
- construirem um futuro.
União é andar lado a lado; caminhando na mesma direcção.
Por exemplo: quando aceitamos Jesus, é o mesmo que tomar como seu a "canga" de Jesus - seguindo na mesma direcção. O próprio Jesus diz: "o meu jugo é fácil e leve". 
Se Jesus Cristo virar para a direita, temos que virar para a direita, porque se virarmos para a esquerda vamos nos magoar, porque o Líder é Jesus, e não nós.
Isto significa que os dois andam lado a lado. Mas, em muitos casamentos o marido quer ir para a frente e o outro quer ir para trás. Ou, um quer ir para a esquerda e o outro empurra para a di-reita. O resultado é ficarem magoados.
O líder instituído por Deus é o marido. Para o nosso casamento ter as bençãos de Deus temos que seguir o líder que Deus instituíu. 
O casamento não é ter filhos. Os fi-lhos vêm como fruto do casamento. Os filhos não são o casamento.
A mulher casou-se com o marido, não com os filhos. Os filhos são temporários. 
O casamento pode ser a coisa mais maravilhosa deste mundo, mas também pode ser a coisa mais triste, mais amargosa deste mundo. Depende dos dois andarem em união ou não.

3 - HIERARQUIA NO CASAMENTO 

Vamos ver o que é que Deus diz - não é o que eu penso; não é o que a minha igreja diz - é o que Deus diz.
Deus só vai abençoar os casais em que ambos queiram obedecer à Palavra de Deus.
Efésios 5:22-25 - "Vós, mulheres, sujeitai-vos aos vossos maridos, como ao Senhor;
Porque o marido é a cabeça da mulher, como, também, Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o salvador do corpo.
De sorte que, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim, também, as mulheres sejam, em tudo, sujeitas aos seus maridos.
Vós, maridos, amai as vossas mulheres, como, também, Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela."
O versículo 24 diz que as mulheres devem ser em tudo, TUDO, sujeitas aos seus maridos. 
O versículo 25, apela aos maridos que amem suas esposas, assim como Cristo amou a igreja. 
Deus instituíu hierarquias a todos os níveis. Deus começa por ser o "Grande Deus", o "Todo Poderoso", "Toda a gente tem que dobrar o joelho a Deus".
Deus instituíu o Lar. Deus instituíu que o marido é a cabeça, o chefe, o líder do lar, líder do casal.
A não ser que uma pessoa faça aquilo que a Bíblia diz, o seu casamento não vai funcionar.
A Bíblia Sagrada diz que o marido é a cabeça da mulher, por isso a mulher tem que se sujeitar ao marido. E não é só em algumas coisas. Mas sim em tudo. E vice-versa, o marido tem que amar a mulher, como a si próprio.
Falando da autoridade do marido sobre a esposa dá a impressão que ele pode pôr o pé em cima do pescoço dela. Nada disso! Se você não tratar a sua esposa como Deus diz, Deus nem sequer responde às suas orações.
1 Pedro 3:7 - "Igualmente vós, maridos, coabitai com elas com entendimento, dando honra à mulher, como vaso mais fraco, como sendo vós os seus co-herdeiros da graça da vida, para que não sejam impedidas as vossas oraç_es."
A responsabilidade do homem é bem diferente da da mulher.
Quando Deus fez o homem e a mulher, fê-los diferentes.
O corpo do homem é bem diferente do da mulher, tem orgãos diferentes.
Do mesmo modo, a estrutura emocio-nal de um homem é bem diferente da estrutura emocional de uma mulher.
O homem foi feito para acarretar determinadas cargas, pesos e responsabilidades diferentes da esposa. 
O marido deve assumir as suas res-ponsabilidades financeiras.
Deve assumir as suas responsabilidades religiosas.


4- SUBMISSÃO
A) O que é a verdadeira Submissão Bíblica?
Já acima referimos que o casal deve andar em união - construir um lar, construir o casamento. O casamento não acontece num dia - constrói-se todos os dias.
O casal deve conversar um com o outro; fazer decis_es em comum; combinarem as coisas; decidirem em comum o que querem fazer, em todas as áreas.
Em relação à submissão é preciso esclarecer que quando Deus instituíu o homem como líder do casal, não dá direito ao marido fazer o que quer. Isto é um ponto importante. 
Suponhamos que, um dia, o casal não esteja de acordo em relação a uma coisa: o marido acha que em determi-nado assunto se deva fazer "assim", e a esposa acha que se deve fazer "de outro geito". Qual é o caminho a se-guir? O que devem fazer os dois? 
A esposa deve pôr a sua vontade no chão e submeter-se ao marido; quer dizer, deve ajudar o marido a fazer aquilo que ele quer.
É aqui onde a mulher pode ser abençoada ou sofrer grandes danos na sua vida.
Quando um casal quiser fazer uma coisa onde não haja acordo, a Bíblia diz que cabe ao marido fazer a decisão final.
E a esposa deve pôr a sua vontade de parte e de livre vontade aceitar a lide-rança do marido apoiando-o na sua decisão e ajudá-lo, sem resmungar.
Se você resmungar isso não tem valor nenhum.
B) A Consequência da Insubmissão
Doenças de senhoras, problemas, etc.
Tudo porque não se querem submeter aos maridos. Não submissão à autoridade que Deus instituíu no casamento, no lar, chama-se rebelião. O pecado de rebelião é igual ao pecado de feitiçaria (I Samuel 15:23).
"Porque a rebelião é como o pecado de feitiçaria, e o porfiar é como iniquidade e idolatria"
Há duas coisas que este versículo nos ensina.
1º) REBELIÃO - é desobedecer a uma autoridade instituída.
Rebelião é como o pecado de feitiçaria.
Sabem o que Deus pensa sobre feitiçaria? É uma abominação.
Deus diz que tira a sua Mão de Protecção das suas vidas. Essa a razão porque muitas senhoras sofrem de muitos problemas de saúde - quando elas não se querem submeter aos maridos.
(Neste caso, a autoridade instituída por Deus é o marido, o líder do casal).
2º) "Porfiar" quer dizer resmungar.
Porfiar é resmungar; é como iniquidade e idolatria.
Deus diz que visita a maldade daqueles que são idólatras.
C) Formas de Insubmissão - há várias maneiras das senhoras actuarem que mostram que elas são insubmissas.
(1) MANIPULAÇÃO
Consiste em tentar obrigar o marido a fazer o que ela quer, usando ficar amuada, zangada, e deixando de falar com o marido (tratamento do silêncio). Algumas senhoras até se usam do sexo para manipular os maridos, para fazerem o que elas querem contra a vontade do marido. 
Isaías 58:6-9 - Se tirares de dentro de ti o Jugo ...
Sabe o que é o jugo? É, precisamente, Manipular.
Manipular é quando alguém tenta fazer o que ele quer e não o que o outro quer.
Ninguém tem o direito de obrigar o outro a fazer o que ele não quer. Deus detesta isso. O próprio Deus não faz isso.
Manipulação são obras terríveis. Deus não faz isso.
Deus quer que todos se salvem, mas Ele não vai obrigar ninguém a receber a salvação. Quem não quer, não quer!!
(2) RETALIAÇÃO
Consiste em usar palavras de desconsideração com o marido, quer seja em privado quer seja em público. Retaliar, é um acto não só por palavras mas por gestos e atitudes em que a esposa desconsidera o marido.
Porquê que muita gente sofre de problemas? Porque os pecados deles formam uma parede de separação entre eles e Deus. E é quando nós nos desfazemos dos pecados e partimos aquelas paredes, que a benção de Deus entra pela nossa vida dentro. Chama-se a isso arrependimento.


ARREPENDIMENTO - uma DOU-TRINA que NãO PASSOU DE MODA!!!
Arrependimento é bíblico, é salutar e traz vida para nós.


5- BENÇÃOS RESULTANTES DA SUBMISSÃO
Quando as senhoras compreendem o que a Palavra de Deus diz em relação à submissão ao marido, mesmo tendo opinião contrária ao marido, elas devem submeter-se a ele, e grandes ben-çãos vão receber.
Nos pontos em desacordo ela p_e a vontade dela no chão e ajuda-o a fazer o que ele decidiu - ajuda de livre vontade e de cara alegre - p_e de lado as resmunguices. 
Senhoras que assim têm feito nunca experimentaram uma vida tão feliz! Porquê? Filipenses 2:5-9.
"De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus,
Que sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus,
Mas aniquilou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhan-te aos homens;
E, achado na forma de homem, humi-lhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz.
Pelo que, também, Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nome"
Você quer subir? Quer ser próspero na sua vida? Sabe qual é o caminho?
Não é pisar os outros; não é impôr a sua vontade. Humilhe-se diante de Deus e diante dos homens e no devido tempo Deus o exaltará. 
Se você vai tentar exaltar-se e impôr a sua vontade, você já perdeu.
Isto funciona no seu emprego, no seu casamento e até ao nível da igreja - entre líderes, assistentes, músicos, pastores, etc.
Um irmão que se queira impôr a fazer o que ele acha - que ele é que devia fazer isto ou aquilo - não está a deixar Deus exaltá-lo. 
Deus NUNCA o há-de exaltar. 
Jesus diz que quem quiser ser o maior, seja o menor.
A regra lá fora no mundo é: aquele que quiser subir tem que espezinhar todo o mundo.
Mas, no Reino de Deus é o contrário: "o maior seja o empregado de todos os outros." Foi o que Jesus fez.
Jesus é Deus e será sempre Deus. Ele criou esta terra toda. No entanto, deixou tudo isso e veio para nos servir, e quando Lhe chamaram nomes e o gozaram, cuspiram-lhe na cara e puseram a coroa de espinhos, Ele humi-lhou-se, calou-se e foi por isso que Deus, o Pai, O exaltou.


6 - PRIORIDADES NO CASAMENTO 

1º DEUS
2º MULHER/MARIDO
3º FILHOS
4º EMPREGO, CASA, etc...
Mateus 6:33 - "Mas, buscai primeiro o reino de Deus e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas".
O segredo é nós não andarmos atrás das coisas, mas andarmos atrás de Jesus. Se andarmos atrás de Jesus, a Bíblia diz que "Deus faz com que as coisas venham ter connosco". Buscar a Deus em primeiro lugar - é assim que todas as coisas funcionam.
Num casamento o marido deve pôr a Deus em primeiro lugar e a esposa a mesma coisa.
O marido deve pôr a esposa em segundo lugar; não é o seu emprego nem os seus amigos, nem os seus negócios, nem é a televisão, nem é o futebol, nem coisa nenhuma - é a sua esposa; você não se casou com o futebol!!
+s senhoras: vocês não se casaram com os filhos! Vocês devem pôr o marido em segundo lugar.
Há uma tendência das esposas pôrem os filhos em segundo lugar ... depois sofrem danos ... ficam magoadas ... assim, o casamento não funciona bem.
Deus fez com que esta fosse a prioridade certa.


7- COMO CONSTRUIR UM CASAMENTO? 
Um casamento não acontece; um casamento constrói-se dia a dia. Como é que se vai construir um casamento?
Lucas 6:46-49 - "E porque me chamais: Senhor, Senhor, e não fazeis o que eu digo?
Qualquer que vem a mim e ouve as minhas palavras, e as observa, eu vos mostrarei a quem é sememlhante:
É sememlhante ao homem que edificou uma casa, e cavou, e abriu bem fundo, e pôs os alicerces sobre rocha; e, vindo a enchente, bateu com ímpeto a corrente naquela casa, e não a pode abalar, porque estava fundada sobre a rocha.
Mas, o que ouve e não pratica é seme-lhante ao homem que edificou uma casa sobre terra, sem alicerces, na qual bateu com ímpeto a corrente, e logo caíu; e foi grande a ruína daquela casa." 
É ouvir a Palavra de Deus e praticá-la. Aquele que não pratica, Jesus chama a essas pessoas de hipócritas.
Nem todo o que disser Senhor, Se-nhor, entrará no reino dos céus, mas aquele que fizer a minha vontade.
Construir um casamento na Rocha, é Ouvir e Praticar o que Deus diz.
Uma pessoa que não ouve a Palavra de Deus ou uma pessoa que ouve a Palavra e não a faz, é a mesma coisa.
Ela vive à moda dela e constrói a sua vida naquilo que ela acha que os outros dizem. E quando os problemas da vida batem à porta?! O que vai acontecer a essas pessoas? Caem por terra, vai tudo por água abaixo. Porquê? Construiram a sua maneira de viver em princípios falsos.
Os únicos princípios verdadeiros, são os que estão na Bíblia. 
Aqueles que baseiam o seu viver em princípios cristãos em princípios da Bíblia - estão a construir a sua vida na Rocha.
Os problemas podem surgir, o diabo pode mandar ventos fortes, mas eles não vão abalar, nem um milímetro, porque estão fundados na Rocha.
Quando se trata de casamento é a mesma coisa.
Você tem duas alternativas:
1º) Construir o casamento baseado na Palavra de Deus - nos princípios que Deus diz - o que Bíblia ensina e ter como resultado:
- ficar firmes
- ter um casamento sólido 
ou então:
2º) Construir o casamento em princí-pios falsos, em ideias falsas e ter como resultado:
- partir-se todo.
A pessoa sábia, teme a Deus, pratica e faz a Sua Palavra.


A) AMOR AGAPE
A chave do sucesso dum casamento, é o Amor Agape.
O Amor do tipo Agape, é o amor do tipo de Deus, e é o mais elevado tipo de amor. 
O Amor Agape = não é uma emoção
= não é um sentimento
= não é sexo
= não é uma amizade 
O Amor Agape consiste numa DECISãO de considerar alguém como valioso e precioso, independentemente do que essa pessoa fizer.
Todo o nascido de novo já tem este tipo de amor dentro de si, só precisa de o praticar e desenvolver.
O Amor Agape é o Amor de Deus, e consiste em você considerar o parceiro como valioso e precioso, independentemente do que o seu parceiro lhe fizer. 
Repare em Jesus. O que é que você fez que merecesse a salvação? NADA.
O que é que você dá a Deus? NADA.
As pessoas quando se convertem, o que é que trazem para Deus? Só problemas.
Porquê que Ele nos abençoa? Porque Ele nos ama. Ele não nos trata de acordo com as nossas asneiras.
É assim que devemos olhar para o nosso parceiro. É assim que devemos construir os nossos casamentos.
O marido olha para a esposa como uma coisa valiosa e preciosa.
Marido, você tem que cuidar dela, e vice-versa, a esposa tem de olhar para o marido como uma coisa valiosa e preciosa, independentemente de ele um dia ou outro a magoar ou não.
Deixe isso para trás. 
1 Coríntios 13:4-8 - "O amor é muito paciente e bondoso, nunca é invejoso ou ciumento, nunca é presunçoso nem orgulhoso
Nunca é arrogante, nem egoísta, nem tão pouco rude. O amor não exige que se faça o que ele quer. Não é irritadiço, nem melindroso. Não guarda rancor e difícilmente notará o mal que outros lhe fazem.
Nunca está satisfeito com a injustiça, mas se alegra quando a verdade triunfa.
Se você amar alguém, será leal para com ele, custe o que custar. Sempre acreditará nele, sempre esperará o melhor dele, e sempre se manterá em sua defesa.
Todos os dons e poderes especiais que vêm de Deus terminarão um dia, porém,o amor continuará para sempre. Algum dia a profecia, o falar em línguas desconhecidas e a sabedoria especial - os dons desaparecerão."
Eu sei que não se pode chegar lá num dia; eu sei que temos falhas, mas temos que ter essa meta, esse alvo em mente.
B) COMUNHÃO
Um casamento deve ser construído na comunhão de um com o outro.
Devem dedicar tempo um ao outro.
Todos os dias, conversem, comparti-lhem o que fizeram durante o dia nos vossos empregos.
Compartilhem os vossos sentimentos. Sejam abertos um para o outro, dizendo o que gostam e o que não gostam.
Dêem tempo para se conhecerem um ao outro.
Perguntem o que cada um gosta, para fazerem as coisas de mútuo agrado.
NÃO DEIXE QUE O SOL SE PONHA SOBRE A VOSSA IRA
Efésios 4:26 - "Irai-vos, e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vosssa ira."
Não se deitem sem fazer as pazes. Se uma das partes não quiser perdoar a outra, vai nascer rancor no coração, e o amor vai começar a esfriar, criando um muro de separação.
Para ter um casamento salutar você tem que aprender a perdoar - tem que pôr isto em prática.
"Ah, mas o Pastor não sabe o que ele me fez!", ou "Ah, mas o Pastor não sabe o que ela me fez!"
Não acha que o seu casamento é mais valioso do que o que ela ou ele lhe fez?
Vocês devem perdoar-se um ao outro, custe o que custar. Sejam amigos, ponham em prática o Amor Agape - o Amor de Deus.
Mateus 18:21-22 - "Então Pedro, aproximando-se dele, disse: Senhor, até quantas vezes pecará meu irmão contra mim, e eu lhe perdoarei? Até sete?
Jesus lhe disse: Não te digo que até sete, mas, até setenta vezes sete." 
Nunca deixe nenhuma raíz de amargura formar-se no seu coração.
Perdoar é uma decisão. Deus vai restaurar essa mágoa.
Decida perdoar, e tudo irá bem consigo.
Não se lembre dos fracassos. Não atire na cara do seu parceiro os seus fracassos.
Ponha uma pedra no passado - PERDOE = NUNCA MAIS FALE NISSO.
Perdoar é esquecer e não tornar a falar nisso.
Em Mateus 18:34 e 35 podemos ver qual o perigo de não perdoar:
"E, indignado, o seu senhor o entregou aos atormentadores, até que pagasse tudo o que devia.
Assim vos fará, também, meu Pai celestial, se do coração não perdoardes, cada um, a seu irmão, as suas ofensas."
QUER SUCESSO NO SEU CASAMENTO? PERDOE.
Aprenda a perdoar. Assim como Deus o perdoou a si, perdoe você o seu parceiro.

Deixe seus comentários, dê suas opiniões sobre este artigo e sobre os demais já publicados. 




Classificação da Perseguição Religiosa 2016!

Classificação da Perseguição Religiosa 2016!
Classificação dos 50 Países com Perseguição Religiosa, onde seguir à Jesus pode custar a vida. Atualizado em 2016.

Noticias Gospel Mais...

Parceria

O Evangelho de Jesus Cristo, alçando o Mundo!

My Instram